O mundo do futebol continua a dar que falar. Depois de na semana passada terem surgido na imprensa notícias que acabaram por ditar o afastamento do reeleito presidente da #FIFA, Joseph Blatter, eis que a começar esta nova semana o assunto continua. Mas desta vez entre os antigos jogadores Diego Maradona e #Luís Figo.

Numa entrevista ao programa Show del Fútbol, o antigo jogador argentino, Diego Maradona, afirmou ter perdido o respeito pelo internacional português, assegurando que "antes respeitava-o, mas dei-me conta que tem menos palavra que Bernardo, amigo de Zorro". Estas declarações vêm agora demonstrar o desagrado do antigo jogador em relação a Figo que se tornou claro depois do internacional português ter desistido da sua candidatura, a uma semana do acto eleitoral.

Critica assim a "falta de palavra" do antigo jogador português, fazendo lembrar o amigo de Zorro que fingia ser surdo-mudo para actuar como agente duplo. El Pibe, como é conhecido no meio futebolístico, aproveitou ainda a oportunidade para criticar também Platini, presidente da UEFA, que, de acordo com as suas palavras, lhe terá confidenciado no Dubai "ter manipulado 167 jogos".

Já sobre as novas eleições, que deverão acontecer entre Dezembro e Março, Maradona adiantou na mesma ocasião que apoia a candidatura do príncipe jordano Ali bin Al Hussein e que, caso ele vença as eleições, "tenho muitas hipóteses de ser vice-presidente da FIFA. Se chegar lá vou limpá-los a todos", adianta o antigo craque argentino.

Já Luís Figo, que não utilizava a sua conta pessoal do Facebook desde a saída de Blatter, manifestou-se nas redes sociais dando assim resposta ao argentino. Na sua pequena publicação escreve que há pessoas "que só estão conscientes quando estão a dormir". Na mesma nota Figo salienta as brilhantes qualidades de Maradona enquanto jogador de futebol, assegurando que ele "foi brilhante e essa é a memória que quero guardar dele", e termina lamentando ainda a vida que Maradona levou depois de sair dos relvados.