Este sábado, 6 de Junho, o Barcelona conquistou a sua quinta Taça da Liga dos Campeões. Os catalães conquistaram assim o direito a ter a taça definitiva, algo que acontece quando se ganha cinco vezes alternadas ou três vezes seguidas. O Barça junta-se agora aos clubes que alcançaram tal proeza: Real Madrid, Ajax, Bayern de Munique, AC Milan e Liverpool. O finalista vencido, a #Juventus, ultrapassou o Benfica na história das provas europeias, em termos de finais perdidas (nove contra oito da equipa portuguesa).

O jogo no Olímpico de Berlim começou com uma intensidade elevada de parte a parte, daí não ter surpreendido o golo tão madrugador do Barcelona aos 4' numa bela combinação entre Neymar e Iniesta, que assiste, já dentro da grande área, Rakitic, que finaliza sem hipóteses para Buffon. A primeira parte fica marcada por uma superioridade enorme por parte do Barcelona diante de uma Juventus que tentava ao máximo fechar os caminhos da sua baliza e apostava nas saídas rápidas para tentar chegar ao empate, até então sem sucesso.

Na segunda parte, o tridente Messi - Neymar - Suárez, continuava a dar muito trabalho aos defesas da Juventus, mas aos 55' Tévez contra a corrente do jogo, remata já dentro da grande área para defesa incompleta de Ter Stegen. Na recarga, Morata faz o golo do empate. O Barcelona acusou um pouco o golo sofrido, enquanto a Juventus dava o tudo por tudo para tentar dar a volta ao marcador, tendo tido oportunidade para tal, através de Tévez (63') e Pogba (65'), que não concretizaram.

Mas assim como a Juventus tinha chegado ao empate quando o Barcelona estava por cima no jogo, aos 68' aconteceu o oposto: contra-ataque do Barça através de Messi, que remata cruzado para defesa incompleta de Buffon, e Suárez na recarga não desperdiça e volta a colocar o Barça à frente do marcador. Aos 72' Neymar marca, mas o golo é bem anulado pelo assistente de linha, já que ao cabecear, a bola embate na mão do avançado. A Juventus tentou de tudo, até refrescando o ataque com a entrada de Llorente, numa tentativa de fazer um jogo mais direto, mas esteve nos pés de Pereyra aos 87' a oportunidade mais flagrante para fazerem o empate, algo que o internacional argentino não conseguiu.

Já no período de descontos, uma saída rápida do Barcelona, com Pedro (acabado de entrar na partida para o lugar do esgotado Suárez) a combinar bem com Neymar, que não desperdiça e isolado faz o terceiro para o Barça, finalizando deste modo a partida, e acabando com quaisquer dúvidas que ainda restassem sobre quem ganharia a #Liga dos Campeões.

De realçar que Iniesta foi considerado o Homem do Jogo, sendo o primeiro jogador a conseguir fazer assistências em três finais da liga milionária (2009, 2011 e 2015). Nesta edição, em termos de golos, Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo terminaram todos com dez, fazendo prever uma luta a três aquando da distinção da Bola de Ouro referente a este ano. Os jogadores do Barcelona partem em vantagem devido à conquista do triplete em clubes e com uma Copa América para disputar ainda neste mês de Junho, onde poderemos ver a Argentina de Messi e o Brasil de Neymar em disputa acesa pela conquista do troféu.

Para finalizar, Xavi despediu-se hoje do Barcelona, com mais uma conquista para o eterno capitão blaugrana. Recorde-se que, aos 35 anos, Xavi irá rumar ao Qatar (Al-Saad). Já Andrea Pirlo (36 anos) também ter-se-á despedido hoje do futebol europeu, para rumar aos Estados Unidos (New York City FC). Duas lendas dentro e fora de campo, que se despediram hoje dos relvados europeus numa final emotiva e muito bem disputada, em que o Barcelona se tornou num justo vencedor! #F.C. Barcelona