Portugal está de volta ao destaque nas manchetes dos jornais. A goleada por 5-0 aos alemães faz os portugueses acreditarem que é possível ganhar o Europeu. Além disso, a armada de jovens talentos orientada por Rui Jorge faz despertar a curiosidade dos grandes clubes Europeus. Após ultrapassar a Inglaterra e a poderosa Itália, deixando-os pela fase de grupos, Portugal mostrou que tem talento, classe e motivação para ser campeão Europeu na categoria de sub-21. Uma possível vitória na final resultaria na conquista do oitavo troféu jovem da UEFA, com o último título a ser conquistado na época de 2002/2003 através da #Selecção Sub-16/Sub-17.

Nesta edição do campeonato da Europa de sub21, Portugal já conquistou um objectivo: garantir a presença nos jogos olímpico do Rio 2016. A pressão para o alcançar fez Portugal realizar exibições mais cautelosas. No entanto, depois da conquista da presença nos jogos olímpicos, Portugal começou a jogar mais solto, mostrando à Europa todo o talento emergente no #Futebol nacional.

Assim, a Europa está de olhos centrados em Portugal, de onde têm saído jogadores de classe mundial. Alguns dos jogadores portugueses presentes neste Europeu já tinham muitos pretendentes pela Europa fora, como é o caso de Bernardo Silva, que, apesar de estar num grande clube francês, tem agora no seu encalço colossos do futebol mundial.

A caminhada de Portugal até esta final pela mão de Rui Jorge tem sido extremamente exemplar. Foram feitos 14 jogos consecutivos sem perder, sendo que 12 desses confrontos resultaram em vitória. Como tal, podemos dizer que o futebol jovem português está repleto de talento, quer a nível de jogadores como de formadores, destacando, neste caso, o treinador Rui Jorge.

O jogo da final com a Suécia será um segundo "round" nos confrontos entre estes dois países, sendo que na primeira disputa o resultado fixou-se em 1-1, tendo a selecção das quinas conseguido o empate ao cair do pano. Os atletas desta selecção estão destinados a altos voos, que podem começar com a conquista do título Europeu, mas certamente não será o fim da viagem para a maioria, que estão predestinados a deslumbrar a Europa com a beleza do futebol luso.