André Carrillo foi das primeiras contratações do agitado verão leonino de 2011. Era a primeira oportunidade da então nova direção, encabeçada por Godinho Lopes, de reforçar a equipa no mercado de transferências, onde Luís Duque e Carlos Freitas desempenhavam um papel fulcral. O peruano, na altura um jovem de apenas 20 anos de idade, não demorou muito a assumir-se como um dos jogadores com maior potencial do plantel, de tal forma que realizou perto de cinquenta jogos na sua época de estreia. Volvidas quatro temporadas, Carrillo não aparenta querer continuar em Alvalade por muito mais tempo, mas os "leões" mantêm a esperança de manter o peruano nas suas fileiras.

Carrillo tem contrato até ao final da próxima época, o que significa que, a partir de janeiro próximo, pode-se comprometer com outro clube sem ser necessário o consentimento do #Sporting e sem que o clube receba qualquer compensação financeira. As exibições do número 18 "verde e branco", de resto, têm vindo a despertar o interesse de várias equipas, de onde se destacam os franceses do Mónaco e, sobretudo, os grandes rivais FC Porto e Benfica, muito atentos ao processo de renovação de Carrillo. O jogador, para já, não demonstrou vontade de renovar - pelo menos, não é pública essa intenção - mas o Sporting ainda poderá apresentar-lhe argumentos de peso que o convençam a prolongar o seu vínculo a Alvalade.

A saída de Marco Silva do comando técnico dos "leões" não foi propriamente a melhor notícia para Carrillo, que com ele fez a sua melhor época de sempre pelo Sporting: realizou quarenta e seis jogos oficiais, igualando o impressionante registo da sua primeira temporada em Portugal, e marcou sete golos, um novo recorde pessoal. Porém, a confirmação de que Jorge Jesus será o novo treinador poderá dar um novo alento ao peruano para continuar em Alvalade. O jogador referiu inclusive, há um par de dias, que o antigo técnico dos "encarnados" é "muito bom pelos resultados que já demonstrou", o que lhe abrirá perspectivas de "melhorar ainda mais" o seu #Futebol e registos pessoais.

Renovar com Carrillo não se afigura tarefa fácil para a direção presidida por Bruno de Carvalho, mas ainda existe a esperança de manter o jogador por mais algum tempo em Alvalade. Além do natural aumento salarial, os responsáveis leoninos terão de jogar com a chegada de Jorge Jesus, que orientará a equipa a partir da próxima época, e com a consequente mudança de posição do Sporting em relação à luta pelo título. Prevê-se que a situação conheça novos desenvolvimentos quando o jogador chegar do Chile, onde se encontra a disputar a Copa América pela seleção do Peru.