Jorge Jesus já tinha a sua saída planeada. Segundo uma fonte oficial do #Sporting avançou à edição de hoje do Correio da Manhã, Jorge Jesus teve acesso a um dossiê com informação sobre o Sporting e os seus jogadores. Numa altura em que o técnico português ainda tentava ser campeão com o Benfica, o seu coração já estava no rival e clube do seu coração. Jesus não terá respeitado o seu contrato e muito menos o seu presidente e adeptos.

Amado por uma grande legião de benfiquista, Jorge Jesus não pensou duas vezes deixar para trás os seus apoiantes e clube para rumar ao Sporting, o seu clube de sempre. Depois de seis anos de #Benfica, Jesus agradeceu a todos os bons momentos que passou com a águia ao peito, mas agora promete fazer de tudo para que a sua antiga casa sofra desportivamente. Jorge Jesus, ao contrário do que se previa, já tinha planeado a sua saída, às escondidas do Benfica.

O Correio da Manhã avança hoje que, segundo informação de uma fonte oficial do Sporting, Jesus, no início do presente ano civil e ainda a lutar no Benfica pela conquista do campeonato, sentava-se no seu escritório de casa a analisar os jogadores do Sporting e também todos os seus departamentos. Num acto de desrespeito com o seu presidente e amigo, Luís Filipe Vieira, Jesus terá dado um "pontapé" na ética profissional e no carinho dado diariamente pelos benfiquistas, para seguir o que o seu pai e coração indicavam: treinar o Sporting.

Terá sido a partir de uma "pen" que Jesus fez as suas primeiras avaliações do plantel leonino e, ainda em segredo, terá falado com Bruno de Carvalho para lhe indicar quem o clube deveria vender e comprar até ao início da próxima época. Toda esta situação foi gerada com um secretismo tal que, quando foi noticiado que Jesus ia rumar ao Sporting, Benfica e jornalistas ficaram bastante surpreendidos. O primeiro embate contra a sua antiga equipa será dia 9 de Agosto, num das mais aguardadas Supertaças de Portugal de toda a história. Benfica contra Sporting vai ser muito mais que um derby, vai ser uma batalha de paixões e também traições. #Primeira Liga Portuguesa