Já são conhecidas as duas equipas que vão disputar a final do Campeonato do Mundo 2015 de Futebol Feminino em Vancouver no próximo domingo, 5 de Julho. Nos jogos das meias finais, a equipa dos EUA conseguiu derrubar a número um do ranking da FIFA com uma vitória convincente. Já as campeãs em título afastaram uma Inglaterra que tudo fez para ganhar o jogo mas foi traída no último minuto de jogo com um golo na própria baliza.

EUA 2 - 0 Alemanha

O jogo, que colocou frente a frente as duas equipas mais bem pontuadas no ranking da FIFA, esperava-se bem disputado e foi mesmo isso que aconteceu. Uma partida intensa com as americanas a entrarem melhor e com Alex Morgan a evidenciar-se com duas tentativas de golo. Na segunda parte, Julie Johnston cometeu falta sobre Alexandra Popp dentro da grande área, dando às alemãs a oportunidade de se colocarem em vantagem. Célia Šašić estava confiante para converter a grande penalidade mas o remate saiu ao lado, para alívio da defesa norte-americana. Nove minutos depois, é Annike Krahn que comete falta sobre Morgan dentro da área, mas as americanas não perdoaram e Lloyd acabou mesmo por colocar os EUA em vantagem.
Com apenas vinte minutos para empatar o jogo, as jogadoras alemãs tentaram virar a corrente do jogo mas um golo de O'Hara, a seis minutos do fim, colocou o ponto final na partida e carimbou a passagem dos EUA para a final da competição.

Japão 2 - 1 Inglaterra

A Inglaterra entrava para este jogo com grandes esperanças de poder fazer história no #Futebol Feminino contra uma equipa campeã do mundo, sólida e muito pragmática. A selecção japonesa não fez, até ao momento, exibições de luxo, mas conseguiu sempre alcançar resultados positivos sem ter tido nenhum adversário que lhe criasse grandes problemas. Este jogo foi diferente.

As inglesas mostraram sempre uma grande vontade de ganhar, com Jodie Taylor logo no primeiro minuto de jogo a rematar a bola ao lado da baliza de Kaihori. Aos 33 minutos, Ariyoshi foge para a baliza sem oposição e é empurrada por Rafferty à entrada da área. Numa decisão bastante difícil, devido à velocidade do lance, a árbitra neozelandesa, Anna-Marie Keighley, acabou por apontar para a marca de castigo máximo. A capitã Miyama não desperdiçou e colocou a equipa nipónica na frente do marcador.

Apenas sete minutos depois, nova falta na grande área, desta feita de Ogimi sobre Steph Houghton, que Fara Williams atirou para o empate na partida. Aos 60 minutos, Duggan atirou a bola à trave e minutos depois, Ellen White, acabada de entrar, remata forte para defesa difícil da guarda-redes japonesa. O jogo aproximava-se do final e ambas as equipas lutavam pra conseguir o golo da vitória, até que nos últimos trinta segundos de jogo, num contra-ataque japonês, Laura Bassett desvia a bola para dentro da própria baliza, num lance infeliz em que tenta atirar a bola para canto. Um final decepcionante para as "leoas" que não mereciam perder desta forma, mas acima de tudo para Bassett, que foi uma das melhores jogadoras inglesas no torneio.

A Final

Com estes resultados, reedita-se a final de há quatro anos na qual o Japão bateu os EUA nas grandes penalidades. As jogadoras americanas já fizeram saber que este é um jogo para acertar contas, mas as asiáticas querem fazer o bis e alcançar EUA e Alemanha, ambas com dois títulos já conquistados.

A Alemanha defronta a Inglaterra na luta pelo último lugar no pódio, num jogo que, pelo que as equipas mostraram nesta fase, promete ser de grande qualidade.


Jogo do 3.º lugar
4 de Julho, 21h
Alemanha - Inglaterra

Final
5 de Julho, 23h
EUA - Japão