Carlos Eduardo foi um dos médios em destaque na complicada época de Paulo Fonseca no Futebol Clube do Porto, mas nunca conseguiu causar a mesma impressão no atual treinador da equipa principal, Julen Lopetegui. Tendo sido apontado ao Nice e ao Mónaco, o brasileiro aceitou a única proposta que a SAD lhe fez chegar e já partiu para a Arábia Saudita. Faltam apenas os testes médicos para ambos os clubes confirmarem o negócio. É uma notícia que surgiu no final do dia de sábado, 4 de julho, e que foi confirmada pelo próprio Twitter oficial do clube do Al-Hilal, que adiantou a assinatura de um pré-acordo que irá passar definitivamente a um acordo total depois de Carlos Eduardo realizar os habituais testes médicos.

A SAD do FC Porto recebeu propostas do OGC Nice, do AS Mónaco e do Al-Hilal, mas apenas esta última chegou perto dos valores que o clube azul e branco exigia. Os dois clubes franceses ofereceram apenas propostas de empréstimos com possíveis opções de compra que não interessavam de todo ao clube da cidade do Porto, que queria aproveitar a excelente época de Carlos Eduardo para obter desde já uma receita significativa.

Portanto, a única alternativa que restava tanto ao jogador como ao clube era mesmo o Al-Hilal. Como foi noticiando a imprensa portuguesa ao longo das últimas semanas, o FC Porto colocava como referência de mercado o valor de 10 milhões de euros para o seu atleta, mas o Al-Hilal não chegará, para já, a esse valor.

Consoante conseguimos apurar, o acordo entre os dois clubes foi feito por 7 milhões de euros, podendo chegar aos requisitados 10 milhões de euros consoante objetivos acordados por ambas as partes. O pagamento será efetuado em tranches avolumadas e num curto espaço de tempo, permitindo, com isso, maior liquidez à SAD portista.

Quanto ao contrato do atleta brasileira que esteve emprestado ao OGC Nice na temporada passada e que, relembre-se, teve uma das noites mais memoráveis ao marcar cinco (!) golos no jogo frente ao Guingamp, ainda não foi possível apurar a duração do mesmo e os valores líquidos e ilíquidos que irá receber. Ainda assim, é expectável que Carlos Eduardo tenha sido seduzido por um aumento substantivo da sua folha salarial.

Recorde-se que o Futebol Clube do Porto tem apostado forte no meio-campo nesta temporada, tendo já assegurado os reforços de Gianelli Imbula, Danilo Pereira, Sérgio Oliveira e André André para esse setor. #F.C.Porto #Mercado de Transferências