Resumo da partida.

Num jogo que teve que ser desempatado através da marcação de grandes penalidades o Chile acabou por ser mais feliz e conquista a sua primeira #Copa América da sua história. Assistimos a um jogo com duas equipas aguerridas e com vontade de vencer mas foi o Chile que teve mais tempo a bola no ataque conseguindo assim contrariar o favoritismo atribuído por muitos à Argentina.

A primeira parte começou com o Chile a querer instalar-se no meio campo da Argentina e teve duas boas ocasiões para marcar no primeiro quarto de hora. Aos 9 minutos Valdivia poderia ter rematado mas preferiu o passe para um colega e o lance acabou por se perder e dois minutos depois é Romero a negar o primeiro golo do Chile após uma grande defesa a remate de Vidal. Aos 20 minutos aparece a melhor oportunidade para a Argentina mas o cabeceamento de Agüero é defendido por Bravo. No final na primeira parte e quando decorria o período de compensação é Lavezzi que tem oportunidade de marcar mas mais uma vez o guarda-redes do Chile evita o golo com uma grande defesa. A primeira parte acaba também por ficar marcada pela lesão de Di María já perto da meia hora de jogo, uma baixa que influenciou pela negativa o ataque da Argentina para o resto do jogo.

A segunda parte começou novamente com o Chile ao ataque mas desta vez a pressão foi mais sufocante com a Argentina a não conseguir sair do seu meio-campo nos primeiros quinze minutos. Apesar desta pressão não foi muito o perigo para a baliza de Romero. As duas melhores ocasiões desta segunda parte aconteceram nos últimos dez minutos da partida, uma para cada equipa. Aos 82 minutos Alexis apareceu isolado mas o remate acabou por sair ao lado, já no final do período de compensação foi Higuaín a falhar escandalosamente à boca da baliza após uma excelente jogada de ataque da Argentina.

No prolongamento há a destacar um lance aos 105 minutos com Alexis a correr isolado para a baliza de Romero após falha de Mascherano mas o remate acabou por sair por cima. Nas grandes penalidades o Chile foi 100% eficaz marcando todos os penáltis que teve à disposição, a Argentina só marcou por intermédio de Messi, Banega e Higuaín falharam os respetivos pontapés.

4-1 - Alexis Sánchez marca com categoria! O Chile vence a Copa América!

3-1 - Banega falha! Bravo defende o remate.

3-1 - Aránguiz marca e dá uma vantagem confortável ao Chile.

2-1 - Higuaín falha! O remate sai muito por cima.

2-1 - Vidal marca, mas Romero ainda toca na bola.

1-1 - Messi não desperdiça e empata.

1-0 - Matías Fernández marca num remate fortíssimo.

O Chile vai ser a primeira equipa a marcar.

O jogo avança para a marcação de grandes penalidades.

Final do prolongamento. Chile, 0 - Argentina, 0.

117' - Romero soca a bola para longe da sua baliza após livre de Matías Fernández.

115' - Lavezzi fica a reclamar grande penalidade mas o árbitro manda seguir o jogo.

114' - Remate de Aránguiz por cima da barra.

112' - Alexis fica a reclamar uma falta de Otamendi, o árbitro manda seguir.

110' - O discernimento já não é o melhor mas as duas equipas não deixam de procurar o golo.

Início da segunda parte do prolongamento. Sai o Chile com a bola.

Final da primeira parte do prolongamento. Chile, 0 - Argentina, 0.

105' - Falha de Mascherano a isolar Alexis mas o remate acaba por sair por cima.

101' - O cansaço físico começa-se a notar, Lavezzi saiu do campo para ser assistido devido a problemas musculares.

98' - Remate de Díaz por cima da barra da baliza de Romero.

95' - Substituição no Chile. Sai Varga, entra Angelo Henríquez.

92' - Cartão amarelo para Banega por falta sobre Isla.

Início da primeira parte do prolongamento. Sai a Argentina com a bola.

O jogo vai avançar para o prolongamento.

Final da partida. Chile, 0 - Argentina, 0.

90+2' - Incrível! Higuaín falha à boca da baliza na última jogada do encontro.

90' - Vão ser jogados mais dois minutos de tempo de compensação.

88' - Rojo cai na grande área do Chile e fica a pedir penálti, o árbitro manda seguir.

87' - Cartão amarelo para Aránguiz por falta sobre Banega.

82' - Que perigo! Alexis aparece isolado frente a Romero mas o remate de primeira sai ao lado do poste direito.

81' - Substituição na Argentina. Sai Pastore, entra Banega.

74' - Substituição no Chile. Sai Valdivia, entra Matías Fernández.

74' - Substituição na Argentina. Sai Agüero, entra Higuaín.

72' - Vargas remata mas a bola vai para as mãos de Romero.

70' - Partida interrompida por assistência a Vidal.

67' - Remate de Vargas contra um defesa da Argentina.

65' - Messi a bater um livre contra a barreira, é pontapé de canto.

62' - Zabaleta a escapar bem pela direita mas o cruzamento não leva qualquer perigo.

58' - Otamendi a cabecear muito torto na sequência de um canto.

56' - Cartão amarelo para Mascherano por mão na bola.

55' - Cartão amarelo para Rojo por falta dura sobre Isla.

51' - O Chile entrou mais pressionante nesta segunda parte.

46' - Cabeceamento de Vidal para as mãos de Romero.

Início da segunda parte. Sai o Chile com a bola.

As equipas reentram em campo! Tudo a postos para o início da segunda parte.

Resumo da primeira parte.

Empate que se ajusta ao intervalo. Esta primeira parte acaba por ficar marcada pela lesão de Di María já perto da meia hora de jogo. O Chile entrou melhor na partida e teve duas boas ocasiões para marcar. Aos 9 minutos Valdivia poderia ter rematado mas preferiu o passe para um colega e o lance acabou por se perder e dois minutos depois é Romero a negar o primeiro golo do Chile após uma grande defesa a remate de Vidal.

Aos 20 minutos aparece a melhor oportunidade para a Argentina mas o cabeceamento de Agüero é defendido por Bravo. No final na primeira parte e quando decorria o período de compensação é Lavezzi que tem oportunidade de marcar mas mais uma vez o guarda-redes do Chile evita o golo com uma grande defesa.

Intervalo na partida. Chile, 0 - Argentina, 0.

45+2' - Bravo faz uma grande defesa a remate de Lavezzi.

45+1' - Remate de Alexis para as mãos de Romero.

44' - Díaz vê o cartão amarelo por puxão a Messi.

42' - Livre batido para a grande área da Argentina com o lance a ser interrompido por fora de jogo.

37' - Remate de Pastore bem bloqueado pela defesa do Chile.

29' - Substituição na Argentina. Sai Di María, entra Lavezzi.

27' - Di María reentra em campo mas parece que não tem condições para continuar no jogo.

25' - Di María está a ser assistido pela equipa médica, parece ser uma lesão muscular.

24' - Cartão amarelo para Francisco Silva por falta sobre Di María.

23' - Vargas remata por cima da baliza de Romero.

20' - Grande defesa de Bravo! Cruzamento de Messi para Agüero que de cabeça obriga Bravo a ter que se aplicar.

15' - Perigo agora para a baliza de Bravo mas Agüero não chega mais uma vez à bola.

11' - Grande defesa de Romero! Vidal com a possibilidade de marcar mas permite a defesa do guarda-redes Argentino.

10' - Pontapé de Vargas ao lado da baliza de Romero.

9' - Valdivia tinha tudo para marcar para o Chile, o lance acaba por se perder sem criar qualquer perigo para a Argentina.

6' - Bom passe de Messi para Agüero mas este a não conseguir o remate à baliza.

5' - Cruzamento de Di María sem perigo para a baliza de Bravo.

2' - Primeiro ataque a pertencer ao Chile mas a bola acaba nas mãos de Romero.

21:05 - Início da primeira parte. Sai a Argentina com a bola.

20:55 - As equipas já estão em campo, vamos já de seguida ouvir os hinos das duas Seleções.

20:30 - Onze inicial e suplentes do Chile.

Onze inicial: Claudio Bravo (GR), Mauricio Isla, Francisco Silva, Gary Medel, Jean Beausejour, Charles Aránguiz, Marcelo Díaz, Arturo Vidal, Alexis Sánchez, Jorge Valdivia e Eduardo Vargas.

Suplentes: Paulo Garcés (GR), Johnny Herrera (GR), Miko Albornóz, Eugenio Mena, José Rojas, Matías Fernández, José Fuenzalida, Felipe Gutiérrez, David Pizarro, Angelo Henríquez e Mauricio Pinilla.

Selecionador do Chile: Jorge Sampaoli.

20:30 - Onze inicial e suplentes da Argentina.

Onze inicial: Sergio Romero (GR), Pablo Zabaleta, Martín Demichelis, Nicolás Otamendi, Marcos Rojo, Lucas Biglia, Javier Mascherano, Javier Pastore, #Lionel Messi, Kun Agüero e Ángel di María.

Suplentes: Agustín Marchesín (GR), Nahuel Guzmán (GR), Ezequiel Garay, Facundo Roncaglia, Milton Casco, Ever Banega, Fernando Gago, Roberto Pereyra, Gonzalo Higuaín, Erik Lamela, Ezequiel Lavezzi e Carlos Tévez.

Selecionador da Argentina: Tata Martino.

19:00 - Curiosidades do confronto entre estas duas Seleções a contar para a Copa América:

· Este é o 25º confronto entre a Argentina e o Chile.

· O Chile nunca venceu a Argentina, empatou 5 vezes e perder 19 vezes.

· O último confronto aconteceu na Copa América de 1997 durante a fase de grupos, A Argentina venceu por 2-0

· Em 1942, o Chile abandonou o encontro por discordar das decisões da equipa de arbitragem e acabou com uma derrota administrativa por 3-0.

· As duas Seleções defrontaram-se sempre na fase de grupos.

14:00 - Sejam bem-vindos à final da Copa América 2015. Estaremos a acompanhar em direto o Chile-Argentina que vai decorrer no Estádio Nacional de Santiago.

A Copa América de 2015 chega hoje ao fim, o Chile e a Argentina vão disputar a grande final que terá início às 21h00 (hora Portuguesa). O Chile chega a esta final com as expetativas dos seus adeptos em alta, a possibilidade de vencer pela primeira vez em toda a história da Seleção Chilena e logo em cas é algo que pode ser verdadeiramente histórico para o futebol do país. Os Chilenos já estiveram presentes em quatro finais (1955, 1956, 1979 e 1987) mas nunca conseguiram ser felizes.

Já a Argentina vai procurar vencer a prova pela 15ª vez e assim igualar o Uruguai no número de títulos conquistados. Desde 1993 que a Argentina não vence a competição e Lionel Messi vai procurar igualmente a sua primeira grande vitória ao serviço da Seleção Argentina. A Seleção Alvi Celeste tem um extenso currículo nesta competição, para além dos 14 títulos já conquistados esteve também presente em mais 12 finais, a última aconteceu em 2007 mas a Argentina acabou derrotada pelo Brasil por 3-0.

O Chile e a Argentina chegam a esta final depois de terem vencido os seus respetivos grupos e, curiosamente, com o mesmo número de pontos conquistados, sete pontos, resultantes de duas vitórias e um empate. O Chile venceu a Bolívia e o Equador e empatou com o México enquanto que a Argentina venceu o Uruguai e a Jamaica e empatou com o Paraguai. Nas fases a eliminar, o Chile eliminou o Uruguai e o Peru nos quartos-de-final e nas meias-finais respetivamente. Já a Argentina eliminou a Colômbia e o Paraguai mas com os Colombianos foi obrigada a vencer o jogo através do desempate por pontapés da marca de grande penalidade.

Outra curiosidade da Seleção Argentina vai par ao facto de Lionel Messi ainda não ter marcado um golo apesar de ter sido decisivo na caminhada dos Argentinos até esta final. Vamos ver se o craque Argentino chega a fazer o gosto ao pé nesta Copa América. Fique connosco a acompanhar todas as incidências do jogo. #Directo