Nico Gaitán não estará a atravessar o seu momento mais feliz enquanto jogador do #Benfica. De acordo com os jornais "A Bola" e "Record", o internacional argentino tem-se vindo a mostrar ansioso em relação ao seu futuro, depois de ter sido apontado a clubes de renome internacional, de onde se destaca o Manchester United. Prova da instabilidade atual entre o jogador e o clube "encarnado" foi a forma como Gaitán abandonou o relvado no final da partida frente aos New York Red Bulls, que o Benfica perdeu por duas bolas a uma. Os jogadores benfiquistas foram agradecer o apoio dos milhares de adeptos portugueses presentes nas bancadas, mas Gaitán foi direito para o balneário, tendo, por isso, sido repreendido pelo capitão Luisão.

O camisola 10 das "águias" foi suplente nesse jogo, tendo entrado após estarem decorridos 66 minutos. Luisão foi substituído aos '82 e entregou a braçadeira de capitão ao grego Andreas Samaris. Ora, Gaitán não terá gostado de se ver "ultrapassado" no estatuto de capitão por um jogador que só chegou ao clube na época passada - o argentino, por seu lado, representa o Benfica desde a época 2011/2012, quando se transferiu para Portugal proveniente do Boca Juniors. Gaitán já realizou, portanto, cinco temporadas completas de águia ao peito.

Os dirigentes do Benfica estão cientes do profissionalismo que Gaitán sempre demonstrou desde que chegou à Luz, razão pela qual, aliada às suas qualidades futebolísticas, é considerado um dos jogadores mais importantes da equipa. O assédio de outros clubes não é novidade mas os "encarnados" têm conseguido manter Gaitán no seu plantel, situação que poderá mudar na presente janela do mercado de transferências.

Ainda assim, o "Record" garante que o jogador mantém o estatuto de intransferível até ao dia 9 de agosto, data em que se realiza o jogo da Supertaça Cândido de Oliveira, diante do Sporting. Esta foi a condição imposta pela direção "encarnada" a Jorge Mendes, agente responsável pelo processo da venda de Gaitán para um clube estrangeiro. #Primeira Liga Portuguesa