Cláudia Neto continua a sobressair no Linkopings, clube da I Liga sueca que representa desde a época passada. Frente ao Rosengard, festejou a vitória por 2-1, depois de ter marcado o primeiro golo da sua equipa, através da forte finalização executada com o pé esquerdo, como recarga ao remate de Pernile Harder ao poste.

O lance está ser bastante aplaudido por milhares de adeptos nas redes sociais e, curiosamente, a partida nem começou bem para a equipa da internacional portuguesa, que esteve em desvantagem no marcador, na sequência do remate de Andonova, companheira da brasileira Marta, considerada uma das melhores futebolistas de todos os tempos. O remate certeiro de Cláudia Neto surgiu apenas aos 87 minutos, à entrada da grande área adversária, mas o Linkopings ainda teve tempo de chegar à vantagem, através do golo de Mariann Gajhede. Com este resultado, o Linkopings subiu ao primeiro lugar, com 22 pontos, em igualdade com o adversário desta partida.

O Linkopings, candidato ao título de campeão sueco, volta a jogar no próximo dia 26 de Julho, num encontro em que terá o Pitea como adversário. Cláudia Neto chegou ao Linkopings na última temporada e, como principais proezas, regista a vitória na Taça da Suécia e a presença nos quartos-de-final na Liga dos Campeões, o que nenhuma portuguesa conseguiu anteriormente. Depois deste feito inédito, a conquista da prestigiada Champions já é um dos grandes objectivos da conceituada jogadora, caracterizada pelo futebol rápido e com técnica acima da média.

A internacional portuguesa ostenta, igualmente, vasta experiência no futebol espanhol, onde chegou em 2008/2009 para representar o Prainsa Zaragoza e permaneceu durante cinco temporadas, tendo reforçado, depois, o Espanyol, antes de optar pelo futebol sueco.

Capitã de Portugal

A futebolista, que actua como média, tem 27 anos, é natural de Portimão, jogou, no início da carreira, no União de Lagos e soma 79 presenças ao serviço da #Selecção de Portugal, onde, devido às suas naturais capacidades como líder de grupo, assume o estatuto de capitã. #Futebol Feminino