Continuamos a relembrar os grandes "misters" de topo que passaram pelo futebol português. Quase todos tiveram sucesso em Portugal. Para o bem ou para o mal, todos estão na história do desporto rei em Portugal. Vejamos alguns exemplos:

De forma surpreendente, Jupp Heynkes, que meses antes tinha vencido a Liga dos Campeões pelo Real Madrid, chegava à Luz em 1999/2000. O alemão, encontrou um clube a viver os piores momentos da sua existência: desorganizado, problemas financeiros gigantescos, um presidente que pouco percebia de #Futebol e jogadores que na sua maioria não tinham qualidade. Estas condições, aliadas aos maus resultados (especialmente o 7-0 em Vigo, maior derrota do clube Lisboeta em toda a história), fizeram com que o alemão não deixasse saudades. Aguentou pouco mais do que uma época. Em setembro de 2000 foi despedido... sucedeu-lhe um tal de... José Mourinho. Recorde-se que o alemão venceu em 2012 a Liga dos Campeões com Bayern de Munique, e de seguida reformou-se.

José Mourinho deixava de ser treinador adjunto do Barcelona de Van Gaal, para orientar o Benfica, com 37 anos. Os primeiros resultados com os encarnados não são nada positivos. Mas a equipa começou a subir de rendimento, apresentando-se ao fim de umas semanas nos lugares europeus. Um feito enorme na altura, dada a fraca categoria da equipa. Mourinho despede-se do clube 2 meses depois de ter entrado, com uma vitória esclarecedora por 3-0 na Luz frente ao Sporting. Manuel Vilarinho assume a presidência do Benfica, e assume que pretende Toni para treinador. Mourinho esteve a um passo de regressar a Alvalade, mas acaba por orientar o União de Leiria, numa passagem fugaz mas bem-sucedida. A meio da época 2001/2002, O FC Porto contratou-o ao Leiria. Essa época pouco estava perdida, mas Mourinho prometeu o título para o ano seguinte. E assim foi, vencendo a Taça Uefa e na época seguinte repete o campeonato, e ganha a Liga dos Campeões. De seguida rumou ao Chelsea, Inter de Milão, Real Madrid e novamente ao Chelsea, em todos eles ganhou sempre campeonatos (no caso do Inter realce também para a conquista da Liga dos Campeões).

Após uma humilhante prestação da Seleção Portuguesa no mundial 2002, António Oliveira foi despedido. Para grande surpresa, o seu sucessor era o técnico brasileiro vencedor do mundial 2002, com a Canarinha… Luiz Filipe Scolari. Aqui permaneceu até 2008, levando pela primeira vez Portugal a uma final (Euro 2004), perdendo (1-0) contra a ultra defensiva Grécia, às meias finais do mundial 2006 e aos oitavos de final do euro 2008. Foi consigo que a geração de ouro deu os últimos passos na selecção, e que Cristiano Ronaldo começou. De seguida rumou ao Chelsea, numa passagem curta e sem sucesso, depois Cazaquistão, Palmeiras e Grémio. Regressou à Seleção Brasileira (passando a humilhante derrota no mundial 2014 em "casa" frente à Alemanha) e recentemente mudou-se para a China. #Famosos #Curiosidades