O #Sporting oficializou a renovação do contrato de Carlos Mané. O jovem extremo leonino, de 21 anos de idade, fica agora vinculado ao emblema de Alvalade até junho de 2020 - o seu anterior contrato expirava em 2018 - e com uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros, mais 15 milhões em relação à do anterior contrato. Além disso, o atleta vê o seu vencimento subir consideravelmente. De acordo com o jornal "Record", Mané vai passar a auferir 25 mil euros por mês, enquanto que "O Jogo" fala em 350 mil euros brutos anuais.

Em declarações prestadas ao canal televisivo oficial do clube, o jogador revelou estar muito satisfeito pelo acordo alcançado com os dirigentes do Sporting, o qual considera ser "um reconhecimento" do seu trabalho. "Estou muito feliz por continuar cá e irei dar sempre o meu melhor por estas cores", referiu, salientando ainda que a sua vontade passou sempre por continuar em Alvalade, onde espera ganhar títulos.

Renovações não devem ficar por aqui

Depois de resolver este dossier, a SAD "leonina" pretende agora garantir a revisão dos contratos de outros atletas da sua equipa principal. O diário desportivo "O Jogo" deu conta, na sua edição de ontem, da vontade dos "leões" em renovar com Jefferson. O lateral esquerdo brasileiro está ligado aos "verde e brancos" até 2017, mas o Sporting pretende segurá-lo até 2019, melhorando significativamente as suas condições salariais - de 400 mil para 800 mil euros brutos por ano.

Outros nomes apontados pelo mesmo jornal, durante o dia de hoje, foram os de João Mário e Islam Slimani. O médio formado na Academia de Alcochete tem contrato até 2018 e uma cláusula de 45 milhões de euros, dois pontos que os dirigentes "leoninos" pretendem rever juntamente com o salário do atleta. O avançado argelino, por seu lado, está a dois anos de ver o seu vínculo expirar, situação que a SAD pretende alterar de forma a ter uma maior margem de manobra em futuras negociações com outros clubes.

E há ainda André Carrillo, muito provavelmente o caso mais urgente para os "leões", mas também o de mais difícil resolução. O internacional peruano termina o contrato que o liga a Alvalade já no próximo ano, pelo que pode, a partir de janeiro, comprometer-se com outro clube sem que o Sporting seja recompensado financeiramente. O extremo é considerado uma peça importante no esquema delineado por Jorge Jesus para a próxima época, daí que a sua renovação seja uma prioridade. Apesar disso, Bruno de Carvalho já garantiu que o clube "leonino" não vai "cometer nenhuma loucura", uma vez que a sua saúde financeira não pode ser posta em causa.