O #Mercado de Transferências está quase a terminar e foram muitos os jogadores que entraram no futebol português. Os três grandes portugueses apresentaram diferentes atitudes neste mercado. O F.C. Porto fez a contratação mais cara de sempre do futebol português, ao pagar 20 milhões de euros pelo médio francês Imbula. O Sporting, depois de um período de contenção financeira nos últimos anos, optou por contratar o treinador do rival da Segunda Circular, Jorge Jesus, e ofereceu-lhe um contrato que pode chegar aos seis milhões de euros brutos por temporada. Já o #Benfica admitiu, desde o fim da época passada, que iria cortar gastos neste mercado – sendo também esta uma das razões apontadas para não ter renovado com o agora treinador dos ‘leões’. No entanto, em ano de ‘contenção’, o Benfica fez uma das contratações mais caras da sua história. O clube pagou 9 milhões por 50% do passe de Raúl Jiménez e o jogador entrou para a lista das compras mais caras dos encarnados. Sabe quem são os jogadores que também estão presentes nesta lista do clube da Luz?

Eduardo Salvio tem o estatuto de atleta mais caro de sempre das ‘águias’. O Benfica pagou um total de 13,5 milhões de euros pelo passe do argentino. Na época 2010/2011, os encarnados compraram 20% do passe do jogador por 2 milhões, quando veio por empréstimo para a Luz do Atlético de Madrid. Em 2012, o clube adquiriu os restantes 80% dos direitos desportivos do atleta por 11 milhões de euros. No valor do jogador está incluído um acerto de contas, relacionadas com a dívida que os espanhóis tinham pela transferência de Simão Sabrosa, em 2007/08.

Na segunda posição temos Simão Sabrosa. O jogador foi contratado ao Barcelona, em 2003, por 12 milhões de euros. Simão tinha sido vendido pelo Sporting ao clube espanhol e tornou-se um dos atletas mais acarinhados pela massa associativa benfiquista sendo, inclusivé, capitão de equipa. Foi vendido em 2007 ao Atlético de Madrid por 20 milhões com opção sobre a contratação de dois jogadores do clube espanhol. 

Óscar Cardozo, acarinhado por uns e odiado por outros na sua passagem pelo clube da Luz, é o terceiro jogador mais caro da história das ‘águias’. Foi comprado ao Newells Old Boys em 2007 por 9,1 milhões por 80% do passe. Posteriormente, os encarnados adquiriram o restante por 2,5 milhões, fazendo um total de 11, 6 milhões. O avançado tornou-se o melhor marcador estrangeiro da história do Benfica, mas acabou por ser vendido ao Trabzonspor, em 2014, por 5,6 milhões de euros. No entanto, como a SAD encarnada tinha alienado 20% do passe do jogador ao fundo do clube (ficando com os 80%), em 2010, o valor da sua transferência ficou pelos 4,48 milhões de euros.

O sérvio Markovic e o grego Samaris são os dois jogadores que se seguem na lista. Chegaram à Luz por 10 milhões de euros cada um. O primeiro chegou do Partizan de Belgrado, em 2013, com apenas 19 anos. Com uma grande margem de progressão fez uma excelente época de estreia ao serviço do Benfica e foi vendido, no final da temporada, ao Liverpool por 25 milhões. Neste defeso já correram rumores de uma eventual volta a Lisboa. Já o médio grego foi transferido do Olympiacos, em agosto de 2014, e foi crescendo ao comando de Jorge Jesus.

Já neste mercado, como referido, o Benfica confirmou a compra de 50% do passe de Raúl Jiménez por 9 milhões de euros ao Atlético de Madrid. O avançado mexicano ainda poderá aumentar o valor da sua transferência caso as ‘águias’ resolvam comprar a restante percentagem do passe a Jorge Mendes – dependendo do valor a pagar, o jogador poderá mesmo chegar ao topo da lista e tornar-se na contratação mais cara de sempre dos encarnados. Jiménez chegou à Luz para relançar a carreira e vai concorrer com Jonas e com o também recém-chegado Mitroglou.