Jorge Jesus ainda não recebeu do #Benfica o salário a que tem direito pelo passado mês de junho, o último do contrato do técnico com o clube da Luz. A notícia foi avançada na madrugada de hoje, dia 17 de agosto, pelo "Correio da Manhã". O jornal alega também que tentou entrar em contacto com fonte oficial "encarnada", que se recusou a comentar o caso. Note-se que Jesus foi oficializado no #Sporting no dia 5 de junho, quando ainda tinha contrato com as "águias", algo que poderá estar na origem deste atraso nos pagamentos por parte da direção encabeçada por Luís Filipe Vieira. Até porque, a partir dessa data, Jesus começou a preparar a nova temporada, já de leão ao peito, algo que não terá sido do agrado do Benfica.

Já ao início da tarde, o "Maisfutebol" confirmou as informações reveladas pelo referido jornal, adiantando ainda que Jesus estará a ponderar avançar para tribunal a fim de receber aquilo a que tem direito. A publicação online dá conta de toda a restante antiga equipa técnica ter recebido os seus salários na totalidade, algo que não aconteceu com o novo treinador do Sporting, mesmo tendo contrato até ao dia 30 de junho.

Qualquer queixa formal, porém, terá que esperar. Os tribunais estão fechados para férias judiciais durante o mês de agosto, pelo que a maioria dos atos judiciais não são levados a cabo durante esse período de tempo, excepto alguns casos concretos, do qual não é exemplo esta situação que envolve Jorge Jesus e o Benfica. Desta forma, escreve também o "Maisfutebol", o agora técnico leonino está a ponderar, calmamente, qual a melhor forma de "fazer valer os seus direitos".

Em suma, mais um capítulo da "novela" que se criou com a mudança de Jorge Jesus para o Sporting, depois de seis anos na Luz onde, entre outros títulos, conquistou três campeonatos nacionais e chegou a duas finais da Liga Europa, sem esquecer também o percurso do Benfica na Liga dos Campeões 2011/2012, na qual chegou aos quartos-de-final.

Há poucos dias, e depois de informações avançadas também pelo "Correio da Manhã", Jesus foi acusado de trocar mensagens com os jogadores "encarnados" antes da partida da Supertaça Cândido de Oliveira, ganha pelos "leões". O treinador, contudo, negou a existência das supostas mensagens: "Como estratégia, não quis responder na altura, porque não queria tirar o foco para este jogo. Mas digo hoje aqui: essas mensagens não existem. E se existem, então que as mostrem", afirmou Jesus na conferência de imprensa posterior à vitória (1-2) frente ao Tondela, na jornada inaugural do campeonato.

Atualização

O Benfica vai processar Jorge Jesus em 7,5 milhões de euros, valor da sua cláusula de rescisão, uma vez que o técnico terá iniciado funções no Sporting ainda antes de terminar o seu contrato com o clube da Luz. Em entrevista ao seminário "Expresso", o diretor de comunicação dos "encarnados", João Gabriel, mostrou-se insatisfeito com a atitude do seu antigo treinador, salientando que "seria estranho o Benfica pagar um mês em que um seu funcionário não apenas não trabalhou mas, pior, trabalhou para outra entidade".