O treinador Jorge Jesus, que trocou recentemente o Sport Lisboa e #Benfica pelo #Sporting Clube de Portugal, terá enviado mensagens a três jogadores do Benfica antes do jogo da Supertaça, segundo adianta o Correio da Manhã. Os jogadores em questão são Eliseu, Talisca e Jonas e as mensagens terão sido a razão da reacção de Jonas quando Jorge Jesus foi ter com ele ao relvado depois do apito final que daria a vitória ao Sporting. Tal como adianta a mesma fonte, as mensagens diziam “Joguem com dois ou três médios, vão perder” e ainda “Se o Talisca jogar atrás do ponta de lança, já perderam o jogo”. Este tipo de conselhos não caíram bem aos jogadores do Benfica, como se pôde ver no final da partida com a reacção do ponta de lança brasileiro e ainda de Eliseu, que terá sido impedido de confrontar Jorge Jesus por um director dos encarnados.

No entanto os contactos entre o agora treinador do Sporting e os jogadores do clube encarnado não se ficam por aqui. Segundo o mesmo jornal, a direcção do Benfica conversou com Talisca e este revelou que ainda mantém uma relação próxima com o ex-treinador. Talisca, de 21 anos, contou que numa conversa telefónica Jorge Jesus lhe teria lembrado que foi ele que o tinha ido buscar ao Bahia (anterior clube de Talisca) e que estaria atento à sua evolução, dando a ideia que poderá vir a contar com o jogador no Sporting.

Quem já reagiu a esta polémica foram os leões. Uma fonte do Sporting negou que Jorge Jesus tivesse enviado mensagens aos seus ex-jogadores e acrescentou que o Benfica fazia melhor se aceitasse a superioridade do Sporting em vez de tentar justificar o injustificável.

Polémicas à parte, o Sporting (detentor da Taça de Portugal) conquistou a Supertaça ao Benfica (campeão da Liga Portuguesa) por uma bola a zero com golo de Teófilo Gutiérrez. No próximo fim de semana irá começar a Liga Portuguesa. O Sporting irá defrontar o Tondela na sexta-feira, o FC Porto irá receber o Vitória de Guimarães no sábado e o Benfica irá jogar contra o Estoril, no Estádio da Luz, no domingo. #Futebol