Um jogo aguardado por milhares de adeptos de futebol. Esta é a melhor forma de descrever a final da Supertaça realizada dia 9 de Agosto, entre #Benfica e #Sporting. Depois de uma pré-temporada marcada pela polémica troca do técnico Jorge Jesus das ‘águias’ para os ‘leões’, o confronto entre as duas equipas é um dos jogos mais esperados do início da época. A bola começa a rolar às 20h45, no Algarve, e os técnicos já fizeram as suas antevisões.

Em campo entrarão duas equipas com pré-épocas diferentes. O Sporting, de Jorge Jesus, traçou até aqui um caminho só de vitórias e juntou ao seu palmarés mais duas taças: o Troféu Cinco Violinos, ganhando ao AS Roma por 2-0, em Alvalade, e a Cape Town, na África do Sul, onde defrontou e venceu o Ajax Cape Town (2-2, ganhou nas grandes penalidades por 4-2) e o Crystal Palace (2-0).

Do outro lado, o Benfica, de Rui Vitória, não conseguiu ganhar nenhum jogo na pré-temporada. O clube da Luz viajou até aos Estados Unidos para participar na International Champions Cup, mas perdeu frente ao Paris Saint Germain (3-2), à Fiorentina, de Paulo Sousa, (0-0, perdendo 5-4 nos penalties), aos NY Red Bulls (2-1) e ao América (0-0, perdeu 4-3 nas g.p). Além disto, os encarnados viram também escapar a Eusébio Cup para os mexicanos do Monterrey, partida em que foram derrotados por 3-0.

O olhar de J. Jesus e Rui Vitória

A semana ficou marcada pelas declarações de Jorge Jesus à RTP, em que o técnico afirmou que ‘as águias’ continuam iguais desde a sua saída do clube. "As ideias que estão lá são todas minhas. O Benfica não mudou nada, zero. Vou jogar contra uma equipa com ideias minhas. Eu cheguei ao Sporting e mudei tudo. O cérebro já não está lá, o treino não vai ser o mesmo, mas tudo aquilo continua", afirmou o treinador do Sporting.

O técnico do Benfica, Rui Vitória, não quis responder às ‘provocações’ do rival e na antevisão do jogo apenas referiu que quem o conhece sabe que é “respeitador com toda a gente, com o meu clube, o meu passado e isso não nego nada. Este respeito vale tudo, mas uma coisa que faço é responder e falar com quem quero e quando quero. Hoje é importante que todos saibam que o que está em causa é uma final e isso passa por cima de qualquer individualidade.”

Sobre a partida, o treinador dos encarnados não quis esclarecer qualquer dúvida relativa aos  jogadores que entrarão em campo. Recorde-se que Luisão e Jardel ainda não recuperaram das lesões e podem ser baixas na defesa do Benfica. Questionado sobre a pré-época do clube, Rui Vitória preferiu focar apenas o jogo da Supertaça.

"Vamos apresentar uma equipa que sabe a sua qualidade, recheada de jogadores com muita capacidade e com grande vontade de vencer. Quero deixar bem claro que esta minha confiança é algo que tenho de realçar. Confiança na qualidade destes jogadores e no que têm demonstrado, e confiança muito grande em toda a família benfiquista que vai apoiar-nos e fazer com que este clube tenha mas um sucesso e mais uma taça”, afirmou.

Do lado dos ‘leões’, Jorge Jesus realçou que o dérbi de hoje, no Algarve, “é uma final entre dois rivais que têm consciência da importância do jogo, que querem ganhar, e vamos ver quem é o melhor”, desvalorizando, no entanto, o facto de ir encontrar a sua anterior equipa. “O adversário não é importante, normalmente só chegam aqui os melhores. O Sporting está aqui por direito próprio. É uma final, temos de jogar seja com quem for. Os jogadores não estão muito habituados, por enquanto, a muitas finais e é natural alguma ansiedade. Só as grandes equipas têm muitas finais", afirmou.

Relativamente às declarações proferidas à RTP, Jesus defendeu a sua ideia e deixou ainda os parabéns ao treinador do Benfica. “Não fujo àquilo que disse. Nos jogos que vi do Benfica, tem a mesma ideia de jogo, tudo o que é estratégia de bolas paradas é exactamente igual, e só tenho de dar os parabéns ao treinador, que é inteligente e mantém tudo igual. O que é que isto tem de falta de elegância para com um colega?", questionou.