O treinador da selecção Argentina, Gerardo Tata Martino, fez esta semana declarações inesperadas, ao canal "Fox Sports", afirmando que “se estivesse no lugar de Messi, já tinha deixado de jogar pela selecção há muito, no entanto, continuaria a jogar pelo Barcelona”. #Lionel Messi é constantemente julgado pela imprensa argentina. Várias críticas são feitas ao jogador que, depois de perder a final do Mundial 2014 frente à Alemanha, voltou a perder com a selecção a final da Copa América’15, desta vez frente ao Chile. A imprensa albiceleste não vê com bons olhos as prestações do jogador pela selecção e surgiram recentemente várias notícias de que o avançado do Barcelona estaria a pensar deixar de representar o seu país por uns tempos. Para Tata Martino, a imprensa da Argentina deveria fazer uma autocrítica à maneira como tem tratado o camisola 10, mas, no entanto, declara que “falar das críticas a Messi é dar importância a algo que não merece nenhum tipo de análise”.

Além da defesa a ‘La Pulga’, o seleccionador argentino desmentiu ainda os rumores em volta da ausência do avançado do Barcelona nos próximos jogos da selecção. “Nem da boca de Messi, nem da minha, nem da boca do presidente da Associação Argentina de Futebol (AFA), Luis Segura, saiu que Messi iria fazer uma pausa na selecção. É muito difícil ter de explicar algo que nenhum dos protagonistas disse”, explicou o treinador, que garantiu convocar o avançado para o amigável com o México, no próximo dia 9 de Setembro.

Entretanto, Luis Segura já reagiu às declarações do seleccionador da albiceleste dizendo que “Messi é um fenómeno dentro e fora de campo” e que, por isso, nunca renunciaria a selecção. Porém, o presidente da AFA saiu também em defesa do jogador do Barcelona. “Muita gente é injusta com Messi. Há pessoas que dizem que ele não pode jogar. Do que é que estão a falar? Ele merece o reconhecimento de todo o Mundo”, atirou, explicando ainda que “viu, como poucos, o sofrimento de Messi e do resto dos jogadores por não ganhar o Mundial e a Copa América”.