De acordo com o semanário "Expresso", o #Benfica vai avançar com um processo judicial contra Jorge Jesus no qual o clube encarnado exige 7.5 milhões de euros de indemnização, ou seja, o valor da cláusula de rescisão do ex-treinador do Benfica. No entender do Benfica, Jorge Jesus violou o contrato por ter começado a trabalhar para o Sporting antes do final do seu contrato com os atuais bicampeões. Jorge Jesus está também a ponderar recorrer aos tribunais por não ter recebido o vencimento do mês de Junho referente ao último mês de trabalho com o Benfica. Aliás, a notícia de que Jorge Jesus teria o mês de Junho em atraso foi avançada este domingo, dia 16, no programa "Playoff" da Sic Notícias pelo comentador Rui Santos.

João Gabriel, diretor de comunicação do clube encarnado, referiu ao "Expresso" que o pagamento do salário a um funcionário que não só não trabalhou como também começou a trabalhar para outra entidade seria estranho e o que está em causa é uma rescisão unilateral e sem justa causa, pelo que a única via é a via judicial. 

João Gabriel, conhecido muitas vezes pelo seu tom irónico principalmente nas redes sociais, assume um discurso sério perante esta situação referindo que as leis e os contratos são para cumprir e que não devem ser encarados de forma leviana e com "chico-espertismo" de quem acha que tudo lhe é permitido.

Esta é mais uma polémica a envolver Jorge Jesus no início desta época, depois dos casos dos SMS para os jogadores do Benfica e do episódio com Jonas após o final da Supertaça que, ao que foi sendo noticiado, se prolongou até à zona onde estavam os autocarros dos clubes, onde Jonas exigiu ao seu antigo treinador respeito pelos jogadores do Benfica.

O mal-estar que se instalou após a mudança do treinador para Alvalade parece não ter fim à vista. Contudo, João Gabriel confirma que esta queixa na justiça nada tem a ver com o caso dos SMS para os jogadores do Benfica, tendo essa situação sido acautelada e o que há a destacar Rui Vitória já o disse, evidenciando o caráter e profissionalismo dos jogadores do Benfica que denunciaram esta situação.