Em carta enviada à UEFA, o Futebol Clube do Porto chamou a atenção dos clubes da #Liga dos Campeões para apoiarem os refugiados que continuam a chegar à Europa. O clube da cidade do Porto informou assim que vai doar um euro por jogo da Liga dos Campeões, a começar já no dia 29 de setembro, com o desafio frente ao Chelsea. Ao todo, são 32 clubes que participam na competição europeia e isso daria uma quantia avultada para ajudar no acolhimento destas pessoas. O F. C. Porto apelidou esta campanha solidária de “Let’s Play for the migrants”, o que traduzido para Português significa “vamos jogar pelos migrantes”. A sua promessa será cumprida já no final deste mês, frente ao Chelsea, no Estádio do Dragão.

No seu site, o clube publicou o conteúdo da carta enviada à UEFA, onde apela à doação de um valor simbólico “como apoio à crise humanitária causada pela vaga de migrantes que tentam chegar à Europa”. Segundo o F. C. Porto, a proposta passa por aplicar a campanha no primeiro jogo que cada clube disputa em casa. Ou seja, o valor será angariado na primeira e segunda jornadas da competição europeia de futebol.

Na mesma nota, o Futebol Clube do Porto sublinha que é um clube desportivo com atuação social e que por isso não pode ficar indiferente a este “dramaque está a afetar milhares de famílias, que muitas vezes acabam por pagar com a própria vida ao tentarem encontrar a segurança e estabilidade que não têm nos seus países.

O clube adianta ainda que vai prosseguir com as ações de solidariedade, tentando encontrar mais formas de apoiar esta causa, revelando que para isso conta com o apoio dos adeptos.

Recorde-se que nas últimas semanas têm chegado à Europa ocidental, sobretudo através da Hungria, milhares de refugiados, vindos sobretudo da Síria, em busca de uma vida melhor. Muitos acabam por morrer no trajeto. Esta realidade tem colocado os países europeus a discutir soluções para este drama e a definir soluções de acolhimentos para as famílias. Portugal deverá receber alguns milhares de refugiados nos próximos tempos. #F.C.Porto #Causas