Chama-se Fernando Uribe, tem 27 anos, é avançado, um dos melhores marcadores da Liga mexicana e, tudo o indica, pode muito bem ser o primeiro reforço do FC Porto na reabertura do mercado. Principal estrela do Toluca, segundo classificado do Torneo Apertura, com 26 pontos em 13 jogos (menos dois que o Pumas), Fernando Uribe tem sido observado pelos dragões que, em janeiro, podem avançar com uma proposta formal. Fernando Uribe tem, neste momento, 11 golos em apenas 10 jogos, tendo apontado nove na Apertura e outro na Taça do México. De resto, este seria, uma vez mais, um raid do FC Porto ao filão do mercado mexicano. É que Uribe, apesar de jogar no México, nasceu em Pereira, na Colômbia, e só este ano se mudou para o Toluca.

Fernando Uribe, de resto, já esteve no futebol europeu. Aconteceu entre 2010 e 2012, quando durante duas temporadas representou o Chievo, de Itália, sem grande sucesso: sete jogos e um golo na época de estreia, seis jogos e um golo na temporada de... despedida, tendo regressado à Colômbia, primeiro emprestado pelos italianos ao Atlético Nacional e depois ficando em definitivo. Em 2014 acabou por rumar ao Milionarios, da Colômbia e, 17 golos depois, rumar ao Toluca.

Agora, e perante os números apresentados no México, Fernando Uribe está no topo das preferências do FC Porto para substituir Aboubakar, avançado camaronês que tem sido apontado e observado por diversos emblemas europeus e que pode, uma vez mais, render um negócio milionário para os cofres do dragão.

Desta forma, a SAD portista pretende acautelar desde já a possível saída de Aboubakar, uma vez que as alternativas ao camaronês não têm rendido o esperado. E, perante o sucesso obtido com os colombianos, o FC Porto olha para Fernando Uribe como uma alternativa credível.

Recorde-se que pelo FC Porto, só nos últimos anos, passaram avançados colombianos de grande sucesso como Jackson Martínez e Radamel Falcao, ambos vendidos por valores avultados a grandes europeus. Além dos goleadores, no Estádio do Dragão já estiveram outros talentos colombianos, todos eles com créditos consolidados. Foi assim com Freddy Guarín, primeiro, permaneceu com James Rodríguez, depois, e mesmo Juan Fernando Quintero, apesar de não ter conhecido o sucesso dos seus compatriotas, mostrou a qualidade que lhe é reconhecida. #F.C.Porto #Mercado de Transferências