É a nova polémica do futebol português. Apelida-se de Football Leaks e trata-se de um sítio que promete revelar (e já está a fazê-lo) os segredos escondidos do futebol. Nesta sexta-feira, dia 2 de Outubro, o #Sporting voltou a estar debaixo da linha de fogo e a estrela da companhia, André Carrillo, viu revelados os mistérios por detrás da sua ausência competitiva. Para já, fica uma certeza: o Sporting quer, por tudo, evitar a sua saída para #Benfica ou FC Porto. 

Bloqueio aos rivais parece ser um dos principais objectivos dos leões. Nem que para isso tenha que perder dinheiro ou a rentabilidade da equipa. O peruano André Carrillo é um dos atletas mais talentosos do plantel, mas Jorge Jesus não tem contado muito com ele no ataque leonino. E está mais do que visto que não se trata de uma opção técnica, o que seria ainda mais estranho, dada a qualidade individual que o extremo pode acrescentar a qualquer equipa. 

A ordem vem, portanto, de cima. E é Bruno de Carvalho e a direcção quem 'risca' o atleta das convocatórias. Tudo porque o atleta se recusa a renovar um contrato que está prestes a expirar. 

Mas, afinal, porque não renova Carrillo?

O peruano garantiu estar feliz em Alvalade e o clube até lhe prometia uma considerável subida salarial. Revela o jornal O Jogo que o atleta iria auferir qualquer coisa como 1,3 milhões de euros por ano, livres de impostos, até 2019. 

Mas quando tudo indicava que o atleta iria renovar, houve um 'volte-face' nas negociações. É que segundo o Football Leaks, o Sporting propunha, no referido contrato, que o atleta não poderia assinar por nenhum dos rivais, Benfica ou FC Porto, até Junho de 2021. Pelo menos, não sem o Sporting ser ressarcido num valor de 25 milhões de euros, acrescido dos 15 milhões de euros da cláusula. Ou seja, se Carrillo se transferisse para qualquer clube, o valor a receber pelo Sporting seria de 15 milhões de euros. Mas, se se transferisse para FC Porto ou Benfica, o valor de saída ascenderia aos 40 milhões de euros. 

Carrillo recusou a proposta e não assinou o contrato, decisão que o tem relegado para a bancada. Está excluído da competição mas, em Janeiro, poderá escolher entre FC Porto e Benfica, para prosseguir a carreira, uma saída que será a custo zero. 

Que vos parece: é justa ou exagerada a cláusula imposta pelo Sporting? Quem sairá mais prejudicado deste impasse: Sporting ou Carrillo? Deixem-nos as vossas opiniões nos comentários abaixo.  #F.C.Porto