José Mourinho foi dispensado esta quinta-feira do Chelsea e surgem agora duas questões: Quem será o próximo treinador dos londrinos? e Qual será o futuro do português? Para já, em ambas as situações, não existem certezas. No entanto, no caso do Special One, existem já clubes de grandes ligas europeias (com fortes argumentos desportivos e financeiras) que podem estar dispostos a perder a cabeça. 

Rafael Benitez está fazer uma época dececionante no Real Madrid. Até ao final da época ainda deve permanecer no clube, mas Mourinho pode ser o seu sucessor.  O português que já treinou os blancos sempre foi admirado por Florentino Perez. De acordo com o jornal A Bola,  o presidente do gigante espanhol revelou que não pensa neste momento mudar de treinador, mas admite que Mourinho pode regressar  "Ninguém pode prever o futuro, mas neste momento ele não virá para o Real Madrid. Benítez é capaz de resolver os nossos problemas. É a única opção que contemplamos. Tenho boas recordações de Mourinho, elevou-nos a nível competitivo. Não foi uma etapa obscura, com ele voltámos ao lugar que nos pertence". Poderão existir alguns obstáculos para uma eventual vinda de Mourinho: a possível limpeza de alguns nomes históricos do plantel que o técnico pretende; os conflitos que tem com Cristiano Ronaldo. 

Também em Espanha, o Valência poderá querer contar com o técnico. No início deste mês, Nuno Espírito Santo tinha sido demitido do clube, e para o seu lugar foi nomeado Gary Neville. Uma opção temporária, pois parece que o clube quer mesmo Mourinho, a concretizar no final desta temporada. E agora que Mourinho é um treinador livre, o negócio até pode ser antecipado. Peter Lim, presidente do Valência e Jorge Mendes, o "super agente" de Mourinho, têm uma grande ligação que poderia facilitar o negócio.

Em outubro e novembro deste ano, o Mónaco tentou contratar José Mourinho por 50 milhões de euros. À data, Abramovich exigiu o dobro do preço. E o negócio não avançou. Os monegascos querem títulos, e Leonardo Jardim, apesar de estar a apostar com sucesso em vários talentos jovens, não está a conseguir lutar por troféus. 

O PSG, nos últimos anos, é o crónico vencedor do campeonato francês, mas a direção do clube parisiense quer a Liga dos Campeões. Certamente que Mourinho continuaria a assegurar facilmente os títulos nacionais e daria uma outra dimensão europeia. 

O Inter de Milão, apesar de estar a fazer uma boa época, pode querer fazer regressar o técnico que lhe deu vários títulos (sendo o mais relevante a Liga dos Campeões). A ser verdade, Mourinho até poderá aceitar com relativa facilidade, pois não esquece um clube que o marcou. 

Desde a saída de Ferguson do Manchester United, que os Red Devils nunca mais voltaram a ser uma grande equipa. Van Gaal deve ser o próximo treinador com os dias contados. Mourinho se assumisse este desafio teria um trabalho muito semelhante ao que teve no Chelsea: reconstruir uma equipa e ganhar títulos. 

O Bayern de Munique vai perder Guardiola no final da temporada. Ancelotti tem sido apontado como o mais forte candidato ao seu lugar, mas com Mourinho disponível no mercado, os alemães podem estar agora baralhados. O treinador português teria fortes possibilidades de conquistar a Bundesliga e de lutar pela Liga dos Campeões. 

O interessado português outsider

O site "Notícias ao Minuto" avança que, apesar da qualificação para os oitavos de final da Liga dos Campeões e do lançamento de vários jovens na equipa, o fraco campeonato do Benfica e a eliminação da Taça de Portugal fazem considerar a contratação de um novo treinador. O presidente do Benfica pensa já em outras alternativas. Mourinho é o favorito, mas os benfiquistas têm a noção de que este negócio não tem grandes condições para avançar. Para além dos gigantes europeus interessados, a sua chegada só seria possível se o técnico aceitar reduzir em muito o seu elevado ordenado.  #Futebol #José Mourinho #Mercado de Transferências