O FC Porto jogou tremido contra o Marítimo, frente ao Feirense jogou a equipa "B" e perdeu, mas parece que os jogadores já começam a assimilar melhor as ideias de Peseiro. Estes Dragões nada tiveram a ver com os de Lopetegui e apesar do pouco tempo de Peseiro a treinar a equipa, esta já parece estar com ele há muito mais tempo do que pouco mais que uma semana. Hoje, 30 de Janeiro, o FC Porto ganhou por 1-3 na Amoreira frente ao Estoril Praia, regressando aos triunfos na Grande Lisboa, o último tinha sido na época 2012/13 por 1-2 também frente ao Estoril Praia, e conseguindo a segunda reviravolta desde a última época. O FC Porto de Julen Lopetegui era conhecido por ter muitas dificuldades em reagir após sofrer um golo, mas esta é uma "nova" equipa e parece que já esqueceu o passado. Em dois #Jogos para o campeonato já há uma reviravolta.

Há que destacar, além do bom jogo ofensivo do FC Porto, também o facto deste ter sido o 5.º jogo consecutivo com o mesmo onze. Casillas mantêm-se intacto na baliza e a defesa contou com os, também intactos, laterais Maxi Pereira e Miguel Layún, e os centrais Marcano e Martins Indi. Maicon não joga desde a derrota em Alvalade contra o Sporting. No meio-campo jogaram Herrera e Danilo Pereira mais recuados, com André André no apoio ao ponta-de-lança, Aboubakar. Nas alas estiveram os habituais Brahimi e Corona. Mas o FC Porto não começava bem e aos 4 minutos era golo do Estoril Praia por Diego Carlos. Os primeiros 10 minutos não foram muito positivos por parte do FC Porto.

Mas rapidamente, os dragões recuperaram e mostraram-se capazes de dar a volta ao resultado, tendo o empate acontecido aos 18 minutos. Vincent Aboubakar marcou após um rápido ataque Portista com Miguel Layún muito bem numa grande correria a fazer a assistência para o ponta-de-lança Camaronês. O FC Porto continuava bem no jogo, o Estoril Praia tentava mas os Dragões mostravam-se inultrapassáveis e estavam bastante organizados defensivamente. Quando tinham a bola, os Azuis e Brancos faziam bons ataques com rapidez e eficácia. E foi com isso que aos 34 minutos, sem surpresas, Danilo Pereira, após um canto batido por Miguel Layún, saltou mais alto que os defesas Estorilistas e deu a volta ao marcador. Estava feito o 1-2 na Amoreira, mas o Estoril Praia não parecia querer reagir. Até ao final da primeira parte nenhuma alteração no marcador. As equipas recolhiam aos balneários para recuperar forças, com o FC Porto em vantagem no marcador.

Na segunda parte, o Estoril Praia tentou ter mais bola e o FC Porto adoptou um estilo de jogo um pouco mais defensivo, não permitindo oportunidades ao adversário. Antes do 1-3, Aboubakar ainda teve uma excelente oportunidade para marcar, mas mandou para cima quando estava sem ninguém à frente. Aos 82 minutos, Layún, o autor das duas assistências dos dois primeiros golos, faria um remate que seria defendido por Kieszek, mas na recarga, André André fez o golo e fechou o resultado. Já não havia dúvidas acerca do vencedor e até ao final o Estoril não conseguiu reagir. O clube da Invicta levou para casa uma importante vitória. Passados mais de 3 anos, o FC Porto volta a ganhar em Lisboa e com um resultado confortável. Vitória justíssima da equipa comandada por José Peseiro! #Primeira Liga Portuguesa