O #Benfica venceu o Zenit de S. Petersburgo, em partida disputada no estádio Luzhniki, por 2-1. Os 'encarnados' conseguiraram a reviravolta nos últimos 10 minutos do jogo depois de terem estado a perder por 1-0. O empate já seria suficiente para seguir em frente, tendo em conta a vitória por 1-0 no jogo da primeira mão disputado em Lisboa. Desta forma, o Benfica conseguiu alcançar pela quarta vez os quartos de final da #Liga dos Campeões

No primeiro tempo, as equipas fizeram um jogo equilibrado, com bastantes oportunidades de golo e muito disputado a meio-campo. O Benfica esteve perto de marcar pelos pés de Renato Sanches e de Jonas. No entanto, o Zenit mostrou ser uma equipa mais objectiva e quase inaugurou o marcador com um lançe de Dzyuba. O guarda-redes 'encarnado' Ederson foi testado por diversas vezes, mas mostrou-se sempre superior e capaz de evitar o golo.

Na segunda parte, o Zenit conseguiu pressionar a equipa portuguesa e, aos 69 minutos, Hulk conseguiu colocar a bola nas malhas 'encarnadas', iniciando o marcador para o lado russo. Poucos minutos depois, Lindelöf quase marcou para o empate, mas Lodygin conseguiu impedir que as 'águias' marcassem. Aos 85 minutos, Gaitán, na recarga fez o 1-1 com um golo de cabeça, após o remate de Jiménez. Já nos últimos minutos, Talisca ajuda a assinar 'em grande' o passe para os quartos-de-final, no último lance da partida. Ficaram, assim, por terra as esperanças dos russos, que ficaram pelo caminho na Liga dos Campeões.

O treinador dos 'encarnados' assumiu que "os jogadores foram uns campeões". Orgulhoso do apuramento conseguido para a próxima fase do campeonato da Europa, Rui Vitória elogiou os jogadores, destacando o seu trabalho em campo, e não esqueceu os que ficaram em Lisboa nem o dirigente do clube, Luís Filipe Vieira. "Se calhar sou o treinador mais feliz do mundo", confessou.

André Villas-Boas não se mostrou satisfeito com o resultado, considerando que o final foi injusto, tendo em conta o trabalho do Zenit durante a partida. Assumiu que os russos foram felizes com a marcação do primeiro golo, fruto do esforço da equipa. No entanto, considerou que o primeiro golo do Benfica resultou de um "momento de inspiração" de Jiménez, ao qual o Zenit não esteve atento.

A qualificação na competição europeia obtida permitiu ao Benfica conquistar seis milhões de euros.