Octávio Machado está de volta ao #Sporting, depois de recuperar de um acidente isquémico transitório. Octávio afirmou aos jornalistas, no final do jogo entre o Vitória Sport Clube e o Sporting Clube de Portugal, que se sentia impecável. Já em declarações à Sporting TV, comentou as notícias mais quentes do futebol em Portugal e que envolvem os dois velhos rivais da capital, Sporting e #Benfica, referindo-se a uma agressão do jogador do Benfica Eliseu a João Mário como "bárbara" e dizendo que o poderia "ter cegado".

Passando ao ataque, visando o director de comunicação do Benfica João Gabriel e os comentadores televisivos afectos ao clube encarnado, apelidou-os de "coro angelical de São Gabriel" e afirmou que deveriam ter vergonha, pois têm vindo a minar o panorama televisivo com constantes afirmações contra o jogador do Sporting Slimani. Jogador que Octávio defende e a quem tece rasgados elogios, primeiro pelo seu carácter e depois pela gestão que tem feito de toda a pressão de que tem sido alvo por um possível castigo por agressão. Octávio arrancou depois com um ataque feroz aos jogos do Benfica, referindo que não tinham sido marcados até à data penalties contra a equipa da Luz, e que era "um feito a nível europeu".

Nem as declarações do presidente do Sport Lisboa e Benfica, Luís Filipe Vieira, ficaram sem um comentário: "Quando alguém disse que queria que o Slimani jogasse no dérbi, era mensagem para o Cosme Machado, temos de ter todos os jogadores no sábado. O Cosme ouviu!", disse, aludindo ao jogo entre Benfica e União da Madeira.

Octávio continuou: "No futebol português tudo é possível fazer, de alguma maneira trazem discussão, incerteza e suspeição. O futebol tem de ser claro, temos de saber as regras com que todos jogamos, não pode haver dois pesos e duas medidas".

O director desportivo do Sporting comentou ainda o tema das novas tecnologias que serão implementadas no futebol, num futuro próximo. Apontou o "olho de falcão" como algo que poderá ser problemático, consoante as pessoas que forem colocadas a gerir tal tecnologia, e dizendo que têm de ser escolhidos os melhores para esses postos; disse não compreender como é que ex-árbitros não estão a exercer o cargo de observadores. O dirigente leonino criticou um observador recente que deu nota positiva a um árbitro quando o mesmo falhou em lances capitais do jogo, como a marcação de um penalty a favor do Benfica, que segundo os "experts" não existiu e que foi uma simulação do jogador benfiquista Jonas. #Primeira Liga Portuguesa