André Villas-Boas, treinador português de 38 anos que orienta o Zenit, foi associado nesta segunda-feira, dia 4 de Abril, ao Valência. No entanto, o técnico português fez algumas declarações no dia de ontem, a seguir ao jogo frente ao CSKA no qual venceu por 2-0, e admitiu que iria voltar a Portugal e parar de treinar um ano, tal como adianta o jornal desportivo online “zerozero”.

“Vou voltar a Portugal com a minha família e o mais provável é parar durante um ano. Esta é a decisão que tomei com a minha família e nada vai mudá-la”, disse Villas-Boas.

Estas declarações assumem claramente que o técnico não irá continuar no Zenit, que neste momento ocupa a quarta posição na Liga da Rússia e está a 4 pontos do líder, quando ainda faltam 8 jornadas para o fim do campeonato. Apesar de saber que irá sair no final da época, o técnico português admite ter sido “fantástico estar aqui no Zenit”.

Recorde-se que o técnico português foi associado ao Futebol Clube do Porto quando Julen Lopetegui deixou o comando dos dragões, mas acabaria por ser outro treinador português a ser contratado para substituir o espanhol: José Peseiro.

Ao longo da sua curta carreira (treina desde 2009), Villas-Boas já representou a Académica, o FC Porto, Chelsea, Tottenham e Zenit. No Futebol Clube do Porto foi onde teve mais sucesso e conquistou uma Liga Europa, uma Liga Portuguesa, uma Taça de Portugal e uma Supertaça Cândido de Oliveira. Ao serviço do Chelsea conta com dois títulos (Liga dos Campeões e FA Cup); apesar de ter sido despedido em Março de 2012, Di Matteo ocupou o seu lugar e conseguiu conquistar esses dois títulos. No Zenit conquistou uma Liga Russa e uma Supertaça da Rússia.

André Villas-Boas já esteve no Futebol Clube do Porto, no que apelidou como “cadeira de sonho” e as dúvidas sobre um regresso aos dragões irão manter-se até ao início da próxima temporada. A verdade é que não se sabe até quando José Peseiro irá continuar no FC Porto. Apesar de ter contrato por mais um ano, a pressão dos adeptos dos azuis e brancos pode ter os mesmos efeitos que teve com Lopetegui e levar à saída de Peseiro para Villas-Boas ocupar o seu lugar. #F.C.Porto #Mercado de Transferências