O Torino FC é um dos emblemas mais titulados e gloriosos do futebol italiano. Carinhosamente conhecido por "Granata", cor das suas camisolas, o "Toro", como também assim é conhecido, foi fundado em 1906 por um grupo de dissidentes do outro clube de Turim, o Juventus FC.

Nas suas vitrines conta com 7 campeonatos de Itália e ainda 5 Taças de Itália, tendo disputado e perdido uma final da antiga Taça UEFA, em 1992, contra o Ajax. À época, a final era jogada a duas mãos e os italianos não perderam nenhum jogo: 2-2 em Turim e 0-0 em Amesterdão.

Mas o que carateriza a história deste clube é o traço de tragédia quase poética que carrega desde a sua fundação. São vários os episódios de dor, mas o episódio maior é sem dúvida a tragédia de Superga.

E é aqui que entra o SL Benfica. Na altura do pós-guerra, em Itália, o Torino FC, à época com o nome de AC Torino, dominava a seu bel-prazer o campeonato italiano. Chegou a fornecer para a seleção transalpina 10 dos 11 jogadores titulares, um recorde que ainda hoje persiste.

A sua figura maior era Valentino Mazzola, um dos maiores jogadores de todos os tempos e pai do grande Sandro Mazzola, figura de proa, uns anos mais tarde, no Inter de Milão.

Valentino Mazzola era muito amigo do capitão Ferreira, do SL #Benfica, e prometeu-lhe que, no jogo de despedida deste último, o Torino FC voaria para fazer em Lisboa um jogo de homenagem. A 3 de maio de 1949, depois de ter praticamente assegurado o 5º "Scudetto" consecutivo, o Torino FC jogou e perdeu contra o SL Benfica por 4-3, em Lisboa.

Foi o último jogo do Grande Torino.

No regresso a casa, a 4 de maio, num dia de muito nevoeiro, o avião que transportava a equipa italiana despenhou-se, morrendo toda a equipa, quando o aparelho chocou contra a Basílica de Superga, às portas da cidade de Turim.

O último jogo do Grande Torino foi contra o SL Benfica, assim quis o destino.

Os sinais de amizade entre os dois clubes, mas sobretudo entre os adeptos, sempre existiram.

Mas foram reavivados dois anos atrás quando a equipa do SL Benfica se deslocou a Turim para defrontar a Juventus, tendo havido manifestações de respeito mútuo que culminaram com a deposição de flores, por parte de uma delegação do SL Benfica, na lápide de Superga que recorda os que morreram no trágico acidente.

Desde aí que se tem falado insistentemente de um jogo particular entre os dois clubes e parece que finalmente existirão condições para esse reencontro histórico.

A data possível para esse jogo parece ser o dia 27 de Julho, quando termina o retiro de princípio de época do Torino FC, realizado este ano em Bormio.

Seria uma ocasião de ouro para como dissemos, reencontrarem-se dois velhos clubes de tradições ímpares nos seus países e internacionalmente e que estarão para sempre ligados num dos episódios mais tristes da história do futebol europeu.