Portugal está nas meias-finais do Euro 2016, depois de mais um jogo em que não conseguiu ganhar nos 90 minutos, só conseguindo eliminar a Polónia nos penáltis. Um dado destacado pela imprensa europeia, que fala do "desaparecimento" de #Cristiano Ronaldo e da "nova estrela de Portugal", Renato Sanches.

Cristiano Ronaldo falhou tanto que até parece humano

"Era Ronaldo ou algum impostor?" É assim que o jornalista John Leicester, da Associated Press, destaca que o craque da #Selecção Portuguesa foi "uma sombra  de si próprio" e que "acumulou falhanços que o fizeram parecer humano". Chega a perguntar se não terão "roubado" Cristiano Ronaldo e fala de Renato Sanches como "a nova estrela de Portugal", considerando que o ex-Benfica esbanjou "qualidade e uma auto-confiança espantosa para um jogador tão jovem".

Na sua nona internacionalização pela Selecção A, Renato Sanches "roubou o estrondo de Ronaldo" no seu primeiro jogo a titular neste Europeu, diz ainda John Leicester, sublinhando que "estava por todo o campo" e que pode transformar-se numa "pechincha" para o Bayern de Munique, que o comprou ao Benfica por 35 milhões de euros.

"Ele incomodou os jogadores polacos e abnegadamente recuou - contrariamente a Ronaldo - da sua ala direita para ajudar a defesa e, depois, arrastar Portugal de novo para a frente", acrescenta o jornalista inglês, notando que Renato Sanches se transformou no "jogador mais jovem de sempre" a jogar pelas quinas num grande torneio, ultrapassando a marca previamente detida precisamente por Ronaldo.

Renato Sanches foi "o salvador" da pátria

No canal France24 internacional destaca-se que "Renato Sanches deixou Ronaldo na sombra" e que foi "o salvador de Portugal", porque "a sua energia, classe e o golo brilhante trouxeram os homens de Fernando Santos de volta à vida".

Já de Ronaldo, que só marcou dois golos neste Europeu e que já deu que falar por causa das suas pernas e por ter "afogado" o microfone da CMTV, se diz que foi "lento, carrancudo e dominado por algumas tácticas duras dos polacos".

O desportivo espanhol Marca considera que Renato Sanches carregou a equipa às costas na primeira parte do jogo, destacando ainda Pepe, que "fez tudo bem", e um Cristiano Ronaldo "despercebido" mais uma vez neste Europeu.

Cristiano Ronaldo com o "radar avariado"

Para o inglês Independent, o capitão da Selecção apresentou "falhas de ignição" numa noite "em que a tocha passou de uma geração para outra", das mãos de Ronaldo para as de Renato Sanches, que provavelmente vai "substituir" o craque como "o melhor jogador" de Portugal, vaticina o jornal.

Já o francês Le Monde fala de um jogo "asfixiante", marcado pela "incrível falta de jeito de um Cristiano Ronaldo irreconhecível na cara do golo" e "improdutivo como raramente".

Na revista FourFourTwo fala-se de uma "noite frustrante" com o "radar avariado" para Cristiano Ronaldo. "Ele fez quase tudo bem", "a segurar a bola", "a arrastar os defesas da sua posição e a abrir espaço para os seus companheiros de equipa", mas falhou naquilo que tem sido fatal, a marcar golos, diz-se nesta publicação.

"Portugal taquicardíaco"

O espanhol El País menciona "tanto passeio pelo precipício" de Portugal que ainda não ganhou nenhum jogo neste Europeu e um Ronaldo "cinzento toda a noite. Para nuestros hermanos, "sobram intermitências" à selecção portuguesa, que tem "bons futebolistas", mas "não uma equipa por inteiro".

O jornal ainda destaca a "brava Polónia" e a sorte do "taquicardíaco Portugal".

Finalmente, os ingleses do The Guardian constatam que os portugueses "não jogaram particularmente bem, mas jogaram bem o suficiente", concluindo que as quinas foram "a melhor equipa ao longo do jogo". #Euro2016