O presidente do FC Porto, Jorge Nuno #Pinto da Costa, não faltou ao lançamento da biografia do antigo presidente do Benfica e seu amigo Fernando Martins, que se fosse vivo faria 100 anos. Durante a cerimónia, no dia 25 de Janeiro, em Lisboa, o líder dos dragões recordou as palavras do presidente das águias quando foi entrevistado a propósito do caso Apito Dourado, que também envolveu Pinto da Costa: “E o senhor Fernando Martins disse que isso (Apito Dourado) era tudo mentira, sei de onde isso vem, isso não vai dar nada. Isto está gravado e eu pude rever nessa altura. E provou-se que ele tinha razão”.

Logo a seguir atacou um comentador de um programa desportivo: “E passados tantos anos ainda há um papagaio avençado na televisão que só fala no Apito Dourado”.

Publicidade
Publicidade

O presidente dos azuis e brancos não quis revelar o alvo das críticas, mas certo é que na plateia estava Rui Gomes da Silva, do programa “Dia Seguinte” da SIC Notícias, que à saída não quis prestar declarações à imprensa.

O caso Apito Dourado é um escândalo de corrupção no mundo do #Futebol português que estalou em 2004. As investigações acabariam por incriminar Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do Futebol Clube do Porto, e Valentim Loureiro, antigo presidente do Boavista Futebol Clube e da Liga Portuguesa de Futebol. O líder dos azuis e brancos acabaria por ser absolvido da acusação de corrupção em relação ao encontro entre o #FC Porto e o Estrela da Amadora de 2003/04, no dia 23 de setembro de 2014. O Conselho de Disciplina da Federação (FPF) absolveu também o presidente portista "da prática da infração disciplinar muito grave de corrupção (...) na forma de tentativa".

Publicidade

Amizade rivais já não existe

À saída da cerimónia do lançamento do livro sobre a vida do antigo dirigente benfiquista, Pinto da Costa destacou a amizade singular que sempre manteve com Fernando Martins: “Era um homem fantástico, tivemos uma amizade que superou todas as rivalidades e, como ele dizia, dentro do campo eles que se entendam”. O líder dos dragões admitiu ainda que “hoje em dia, já não existe essa amizade entre clubes rivais”.

Na cerimónia também marcaram presença os antigos presidentes da República Ramalho Eanes e Jorge Sampaio e o ex-Primeiro-ministro Passos Coelho.