Um encontro de grau de dificuldade elevado, tanto para #Benfica quanto para o Borussia de Dortmund. O fator casa da segunda mão é importante, mas pode não ser essencial, uma vez que, na última edição da #Liga dos Campeões, a equipa encarnada eliminou o Zenit da Rússia nas mesmas condições em que agora encontra a equipa alemã. Fundamental para o Benfica será não sofrer golos em casa. Uma vitória por 1-0 nesta fase da competição é muito importante, uma vez que na segunda mão, se fizer um golo, torna as coisas muito complicadas para a equipa adversária.

Benfica

No Benfica, regista-se o regresso de Rui vitória ao banco de suplentes após 15 dias de castigo.

Publicidade
Publicidade

O técnico terá em Jonas a grande incógnita para esta partida, uma vez que hoje não se treinou e continua em dúvida para a partida da Champions, pelo que o treinador poderá poupá-lo para o próximo embate do campeonato, em Braga.

Quem de certeza não pisará o relvado são Lisandro Lopez e Grimaldo, que continuam lesionados; em sentido contrário está Salvio, pelo que o técnico encarnado deverá manter a sua confiança na equipa que defrontou o Arouca, na sexta-feira, para o campeonato. Na baliza deverá aparecer Ederson, à direita Nelson Semedo e à esquerda Eliseu. No centro da defesa deverá aparecer Luisão (que poderá chegar ao jogo 500 com a camisola do Benfica) e Lindelof. O meio campo deverá ser formado por Fejsa e Pizzi, à esquerda deverá ser Zivkovic e à direita Carrillo. Na frente deveremos ter Rafa e Mitroglou.

Publicidade

Borussia Dortmund

No Borussia Dortmund, que vem de uma derrota surpreendente, o técnico Tuchel decidiu deixar fora dos convocados Mario Gotze e o criativo alemão não viajou até Portugal. Destaque ainda para a convocatória do português Raphael Guerreiro. Entre os 21 convocados para a partida, destacam-se os regressos de Schmelzer e do polaco Piszczek.

A equipa alemã deverá contar com Burki na baliza, depois deverá apresentar 3 centrais, Sokratis, Ginter e Burnic. Nas laterais deveremos ter Piszczek à direita e à esquerda Raphael Guerreiro. No meio campo deveremos ter Weigl e Durm. A frente de ataque deverá ser constituída por Marco Reus à esquerda e à direita Dembele, no apoio ao ponta de lança gabonês Aubameyang.

Arbitragem

O árbitro escolhido pela UEFA para o encontro foi o italiano Nicola Rizzoli.