Resumo do Alemanha, 1 – Chile, 1

Ao longo de todo o jogo, o #Chile foi a equipa mais rematadora e a que teve mais oportunidades para marcar. No entanto, só Alexis Sánchez teve pontaria afinada aos 6 minutos da primeira parte. A #Alemanha fez seu golo também na primeira parte na única grande oportunidade de golo que teve em todo o jogo, o lance aconteceu aos 42 minutos.

Final do jogo. Alemanha, 1 – Chile, 1

90+2' - Remate de Emre Can bloqueado pela defesa do Chile.

90' - Três minutos de compensação.

90' - Substituição no Chile. Sai Aránguiz, entra Francisco Silva.

82' - Substituição no Chile. Sai Vargas, entra Martín Rodríguez.

Publicidade
Publicidade

81' - Cabeceamento de Ginter a sair muito alto.

80' - Cartão amarelo para Beausejour.

73' - Stindl atira para as mãos de Herrera.

71' - Substituição no Chile. Sai Medel (lesionado), entra Paulo Díaz.

64' - Cartão amarelo para Alexis Sánchez por pontapear a bola com o jogo interrompido.

63' - Remate muito torto de Vargas.

62' - Vidal cabeceia ao lado da baliza.

60' - Cartão amarelo para Rudy.

55' - Isla atira para fora.

48' - Livre direto batido por Alexis Sánches a sair por cima da baliza.

Início da segunda parte. Sai a Alemanha com a bola.

As equipas reentram em campo! Tudo a postos para o início da segunda parte.

Intervalo no jogo. Alemanha, 1 – Chile, 1

45+1' - Grande defesa de ter Stegen a remate de Alexis Sánchez!

45' - Um minuto de compensação.

42' - GOLO DA ALEMANHA! Hector cruza rasteiro para Stindl que não perdoa à boca da baliza.

36' - Emre Can remata ao lado da baliza.

Publicidade

28' - Remate de Isla bloqueado pela defesa alemã.

20' - Cartão amarelo para Stindl por falta dura sobre Beausejour.

20' - À trave! Grande tiro de Vargas a acertar em cheio no ferro da baliza de ter Stegen.

15' - Stindl obriga Herrera a defesa apertada.

13' - Marcelo Díaz atira para as mãos de ter Stegen.

11' - Hernández cabeceia à figura de ter Stegen.

8' - Remate de Draxler a sair por cima da baliza.

6' - GOLO DO CHILE! A Alemanha sai mal da sua defesa e Alexis Sánchez aproveita para inaugurar o marcador.

19:00 - Início da primeira parte. Sai o Chile com a bola.

18:55 - As equipas já estão em campo, vamos já de seguida ouvir os hinos das duas Seleções.

18:00 - Onze inicial e suplentes da Alemanha

Onze inicial: Marc-André ter Stegen (GR), Joshua Kimmich, Matthias Ginter, Shkodran Mustafi, Jonas Hector, Niklas Süele, Sebastian Rudy, Leon Goretzka, Emre Can, Lars Stindl e Julian Draxler (C).

Suplentes: Kevin Trapp (GR), Bernd Leno (GR), Antonio Rüdiger, Marvin Plattenhard, Sandro Wagner, Kerem Demirbay, Diego Demme, Julian Brandt, Benjamin Henrichs, Leroy Sané, Amin Younes e Timo Werner.

Publicidade

Selecionador da Alemanha: Joachim Löw.

18:00 - Onze inicial e suplentes do Chile

Onze inicial: Johnny Herrera (GR), Mauricio Isla, Gary Medel (C), Gonzalo Jara, Jean Beausejour, Arturo Vidal, Marcelo Díaz, Charles Aránguiz, Pablo Hernández, Eduardo Vargas e Alexis Sánchez.

Suplentes: Cristopher Toselli (GR), Claudio Bravo (GR), Eugenio Mena, Paulo Díaz, Leonardo Valencia, José Fuenzalida, Enzo Andia, Felipe Gutiérrez, Enzo Roco, Francisco Silva, Martín Rodríguez, Edson Puch e Angelo Sagal.

Selecionador de Chile: Juan Antonio Pizzi.

00:00 – Alemanha e Chile disputam a liderança do Grupo B da #Taça das Confederações. O jogo tem início às 19h00 (hora de Lisboa).

A Alemanha e o Chile entraram com o pé direto na Taça das Confederações, ambas as seleções venceram os seus jogos frente à Austrália (3-2) e aos Camarões (2-0) respetivamente e quem vencer a partida desta tarde pode garantir um lugar nas meias-finais da competição. Apesar de serem dois países de continentes diferentes, estas duas seleções já têm algum histórico entre elas.

Este é o primeiro confronto na Taça das Confederações, mas alemães e chilenos já se encontraram em três ocasiões em fases finais de Mundiais, mais concretamente em 1962, 1974 e 1982, a Alemanha venceu os três jogos. Em 62, no Chile, a seleção alemã venceu por 2-0; em 74, na Alemanha, aconteceu uma vitória por 1-0 e no Espanha 84 aconteceu a vitória mais dilatada por 4-1. Nesse jogo, um jogador esteve em especial destaque ao ter apontado um hat-trick, Karl-Heinz Rummenigge.

Há a registar ainda quatro jogos de caráter particular com duas vitórias para cada seleção, o último dos quais realizou-se em 2014 e serviu de preparação para o Mundial de 2014, que de decorreu no Brasil e que viria a ser ganho pela seleção alemã. Nesse jogo com o Chile, o marcador do golo alemão foi Mario Götze, o jogador que marcaria o golo na final do Mundial frente à Argentina.