Tem-se tornado cada vez mais frequente este modo de viver em Pequim. Normalmente são estudantes que chegam à cidade prontos para abraçar novas experiências académicas e profissionais, que procuram estes sótãos ou abrigos subterrâneos. As causas deste aumento significativo é muito simples. Devido a elevado preço no arrendamento e venda de imóveis, e com o aumento do trabalho precário, os jovens tendem a procurar alternativas mais económicas.

Estima-se quem sejam entre os 281 mil milhões e 1 milhão de chineses que vivem desta forma, pagando rendas que rondam os 70 dólares (aproximadamente 57 euros) por mês. Esta situação chamou a atenção da professora da University of Southern California, Annette Kim, especialista em urbanismo, que passou um ano em Pequim a estudar este novo mercado imobiliário no subsoloO balanço que faz acaba por ser bastante positivo, ao noticiá-lo na NPR e no jornal da USC.

Publicidade
Publicidade

Afirma que as habitações encontram-se em boas condições higiénicas, iluminadas propriamente e que muitas possuem internet e câmaras de vigilância. Outro aspeto positivo, é o facto destas habitações se encontrarem mesmo no centro da cidade, facilitando assim o transporte para as instituições académicas ou até mesmo possibilitando a obtenção de 2 empregos.

A existência destas habitações remonta aos anos 50, quando as construtoras eram obrigadas a construir abrigos para eventuais bombardeamentos ou outras catástrofes naturais. Em 2010, o governo proibiu o seu uso para habitação mas, hoje em dia, a verdade é que as pessoas acabam por ir lá parar e fazer a sua vida normal debaixo do solo.

Um modo alternativo de habitação cada vez mais comum na China, muito devido à conjuntura económica que se sente em todo o mundo e que, hoje em dia, tem afetado a nova geração de jovens que pretende iniciar as suas vidas pessoais e profissionais, mas também no contexto populacional em que se insere a capital chinesa, visto ser a cidade mais populosa do mundo com cada vez menos espaço para acolher o seus habitantes.

Publicidade

Uma realidade que embora pareça um pouco obscura, já foi comprovada pelos devidos profissionais quanto à sua eficácia e quanto à sua comodidade.