Com a aproximação da chegada de um novo ano, é altura de recordar algumas das principais notícias que marcaram 2014 em todo o mundo.

Conflito entre a Ucrânia e a Rússia

No início do ano este foi um dos assuntos mais relevantes. Surgiram diversas manifestações na Ucrânia contra o governo do presidente Viktor Yanukovych, que se recusou a assinar um acordo de associação à União Europeia. Esses protestos tornaram-se de tal forma violentos que Viktor Yanukovych não viu outra alternativa a não ser abandonar o cargo e sair de Kiev. A primeira acção do novo governo foi anular uma lei que reconhecia o Russo como língua oficial, o que levou a que metade dos moradores do sul da Ucrânia se manifestasse contra este novo governo em Kiev.

Publicidade
Publicidade

Na sequência destes acontecimentos, a Crimeia (maioritariamente habitada por russos) acabou por declarar, após um referendo, a junção à Federação Russa.

Novos casos de Ébola em Àfrica

A OMS (Organização Mundial da Saúde) começou a reportar novos casos de Ébola na África Ocidental. Esta notícia criou o pânico em vários locais do mundo quando começaram a existir casos fora do continente africano. A OMS revela que nos três países mais afectados a epidemia de febre hemorrágica na África Ocidental já fez 7693 mortos, e que existem actualmente 19.695 casos identificados. Em todo o mundo o vírus Ébola já matou 7708 pessoas.

Morte do actor Robin Williams

O actor morreu aos 63 anos na sua casa em Tiburon, São Francisco. O actor sofria de uma depressão profunda e a morte foi considerada como um suicídio.

Publicidade

Na autópsia não foram encontrados vestígios de álcool ou drogas ilegais.

EUA retomam relações com Cuba

Depois de 5 décadas, Cuba e Estados Unidos retomaram os laços diplomáticos. Esta notícia chega na sequência da libertação de Alan Gross, um empreiteiro americano de 65 anos que tinha sido feito prisioneiro em Cuba sob acusações de espionagem, assim como da libertação de um agente americano não identificado. Em troca, os Estados Unidos libertaram 3 supostos espiões cubanos.

Desaparecimento dos voos da Malaysia Airlines e AirAsia

Dia 8 de Março foi o dia em que se deu o desaparecimento do voo da Malaysia Airlines e até ao momento ainda não se sabe do seu paradeiro, nem o que aconteceu aos 239 passageiros que estavam a bordo. Nove meses depois desapareceu o avião da AirAsia, que teria 162 pessoas a bordo. As buscas por este voo continuam no activo e estão a ser alargadas a uma área de mais de 11 mil milhas náuticas quadradas. #Ébola