Um voo com ligação entre a Indonésia e Singapura levava 162 pessoas a bordo. Com origem na ilha indonésia de Java, do aeroporto de Juanda, o voo com o número QZ8501 decorria na perfeição e estava a cerca de meia hora de aterrar em Singapura, quando reportou à Torre de Comando problemas com uma tempestade. Segundo relatos registados do piloto, a mesma estaria a perturbar a continuidade do voo perante aquela rota. O piloto, com experiência de mais de 6 100 horas de voo, informou que "era necessário e urgente desviar o plano de voo devido às más condições meteorológicas". A Torre perdeu o contacto com o avião por volta das 5h da manhã locais (21h35 em Lisboa); passados 45 minutos, os radares perderam completamente o seu rasto. 

O avião, que tinha sido inspeccionado em meados de Setembro deste ano, faz parte da frota de cerca de 90 aviões da AirAsia.

Publicidade
Publicidade

Esta foi a primeira companhia low-cost da Malásia, e neste momento é a que tem mais sucesso a nível económico. As televisões locais informaram, horas antes, das más condições atmosféricas que se estavam a sentir na altura e das violentas trovoadas. Estudos comprovam que é raro os relâmpagos afectarem gravemente o avião ao ponto de se perder o seu rasto; no entanto, os mesmos podem danificar os sistemas de navegação e/ou perturbar a integridade dos pilotos. 

A bordo encontravam-se maioritariamente pessoas da Indonésia, havendo registos de 17 crianças. Pelas redes sociais, mais concretamente o Facebook, o Presidente da AirAsia, Tony Fernandes - milionário de ascendência portuguesa - informa que "este é o meu pior pesadelo" e decidiu que a companhia devia, enquanto esta situação estiver activa, modificar o seu logótipo (que é vermelho) e torná-lo cinzento.

Publicidade

Uma forma peculiar de demonstrar o luto pela terrível perda destes passageiros. Recorde-se que, em 2014, já ocorreram 4 grandes desastres aéreos, em três dos quais a Malásia está, infelizmente, envolvida. Os Estados Unidos da América, a Indonésia, Singapura e muitos outros países estão em buscas contínuas pelo rasto do avião que desapareceu hoje.