Mais de uma centena de activistas da organização AnimaNaturalis despiram-se este domingo, em Barcelona, protestando contra o uso de peles de #Animais. Os activistas deitaram-se numa escadaria da Plaza del Rey (Praça do Rei), enquanto outros deitaram sangue falso sobre eles, simbolizando o sofrimento causado pela indústria que usa peles de animais nas suas roupas. Três modelos, usando casacos de pele, mostravam um cartaz que dizia: "Os animais precisam das suas peles. Tu não". A directora da AnimaNaturalis Internacional afirma que se associou erradamente o uso de peles com o luxo e a moda, e é essa a mentalidade que querem mudar. O objectivo é claro: se não houver procura, deixará também de haver oferta e não serão abatidos mais animais para esses fins.

Publicidade
Publicidade

Os promotores recordam que são abatidos, anualmente, mais de 60 milhões de animais por este ramo da indústria. Segundo a AnimaNaturalis, estes animais vivem toda a sua vida trancados em pequenas gaiolas, até serem electrocutados ou gaseados, sendo de seguida esfolados. A mesma fonte enfatiza ainda o facto de muitos desses animais estarem ainda vivos quando lhes são retidas as peles, que mais tarde se transformarão em casacos, cachecóis ou outro tipo de adereço de moda.

Despidos, uns sobre os outros, simulando estar mortos e cobertos de sangue. Era esta a imagem que se via na escadaria de uma das mais importantes praças de Espanha. A intenção da organização era clara: mostrar o sofrimento a que os animais estão sujeitos, bem como a quantidade de animais que é necessário sacrificar para criar um casaco de peles.

Publicidade

A AnimaNaturalis é uma organização não-governamental (ONG), criada em 2003, que tem como principal campo de acção a defesa dos direitos dos animais e a sua libertação. A ONG conta já com várias sedes em países latino-americanos, como é o caso da Argentina e México, entre outros - e também em Espanha. A organização faz protestos contra o uso de peles de animais desde 2005 e estas manifestações repetem-se anualmente. A campanha "Sien Pele" (Sem Pele) foi o protesto mais massivo pela causa realizado em Espanha.