Um macaco está a tornar-se a nova estrela das redes sociais depois de ter salvo a vida de um outro primata numa estação de comboios na Índia. O "amigo" tinha ficado inconsciente depois de ter sido eletrocutado numa linha de alta tensão na estação de Kanpur. Os passageiros assistiram depois, incrédulos, à tentativa desesperada do macaco para reanimar o elemento da sua espécie, batendo, mordendo e atirando-lhe água, até que finalmente conseguiu o seu intento e os dois abandonaram o local. A cena poderia ter emocionado apenas os passageiros presentes, mas uma câmara de telemóvel trouxe a cena para o mundo, que assiste agora emocionado também.

Venerados como descendentes do deus macaco hindu, os primatas gozam de um estatuto privilegiado na Índia, deabulando pelas ruas de várias cidades em busca de comida, muitas vezes à custa de turistas ou habitantes locais incautos.

Publicidade
Publicidade

Existem templos hindus dedicados ao deus macaco, dentro ou próximo dos quais vivem vários elementos da espécie. Mas frequentemente, devido ao atraso das monções e à subsequente escassez de comida, os símios trocam os ramos das árvores por linhas de eletricidade, telhados e ruas, existindo já várias gerações e clãs que conhecem apenas o ambiente citadino. As cidades contratam normalmente "caçadores de macacos", cuja função é capturar os #Animais e levá-los para longe das metrópoles, de volta ao ambiente tranquilo e rural dos templos do deus macaco, mas a "vida fácil" na cidade, onde muitos turistas alimentam os animais e onde é relativamente fácil pilhar caixotes do lixo, fala mais alto e os primatas procuram sempre regressar.

O hinduísmo transforma as ruas de várias cidades indianas em autênticos zoos.

Publicidade

Para além de macacos, a religião idolatra as vacas, que são sagradas na Índia. Mas também aves - como o pavão real indiano ou o abutre - elefantes, ratos e serpentes estão de alguma forma ligados à crença, enquanto que outros mais "terrenos", como os camelos ou os burros são usados em tarefas diárias e contribuem para esta fauna urbana pouco vulgar se não estivéssemos a falar da Índia. Os episódios como o do macaco que salvou o "amigo" são, por isso, comuns naquele país. A diferença, neste caso, foi haver alguém a filmar. #Natureza