Esta última sexta-feira, o Palácio Real anunciou num comunicado a morte da antiga Rainha Fabíola. A antiga rainha faleceu em Stuyvenbergh Castle, com 86 anos de idade. Depois do anúncio da morte da antiga Rainha da Bélgica, o Ministro dos Negócios Estrangeiros belga, Didier Reynders disse: "Uma página na história do nosso país transformou-se", pois referiu que todos os belgas lamentam a morte desta antiga rainha. Ainda não foi anunciada a causa da morte desta ex-rainha, mas sabe-se que a sua saúde era já bastante débil, pois sofria de osteoporose à vários anos e depois de ter sofrido de uma pneumonia no ano de 2009, estava cada vez mais frágil, pois não tinha recuperado totalmente desta doença.

Publicidade
Publicidade

As suas aparições públicas eram já muito raras e sempre que o fazia, era já em cadeira de rodas.

O actual Rei Philippe da Bélgica disse com bastante pesar que é "grande a sua tristeza" depois de saber da morte de sua tia. Fabíola nasceu no ano de 1928 como Fabíola de Mora y Aragón numa família aristocrática em Madrid, Espanha. Ela tornou-se rainha da Bélgica quando se casou com o rei Baudouin, no ano de 1960. A sua madrinha de casamento foi a rainha Victoria Eugenia, de Espanha. Ela acabou por permanecer rainha consorte ao longo de 33 anos - até a morte de Baudoin, em 31 de julho de 1993. O Rei Baudoin morreu por insuficiência cardíaca em Villa Astrida, no sul da Espanha. O casal nunca chegou a ter filhos, pois Fabíola sofreu cinco abortos ao longo do seu casamento.

Publicidade

Após a morte de Baudouin, Fabíola saiu do Palácio Real de Laeken e fixou a sua residência no Stuyvenbergh Castle.

Fabíola, uma católica devota, era geralmente vista como uma monarca muito popular, conhecida pelo seu trabalho de caridade sempre incansável. Ela muitas vezes referia que por ter perdido cinco filhos sabia bem o que era sofrimento e que essas experiências a tinham ensinado muito. No ano de 2001, ela foi premiada com a Medalha de Ceres, em reconhecimento do seu trabalho por ajudar as mulheres rurais, nos países em desenvolvimento. Depois da morte do Rei Baudoin e como o casal não teve filhos, a coroa passou para o irmão mais novo de Baudoin, Rei Albert II, que abdicou do trono em 2013, alegando razões de saúde. Ele foi sucedido pelo seu filho, o agora Rei Phillippe, no dia 21 de Julho de 2013.