A Fundação para o Desenvolvimento do Espaço, com sede na África do Sul, ambiciona promover pela primeira vez na história uma missão espacial à Lua. O objectivo é incentivar os jovens deste continente a mostrarem os seus talentos em áreas como a matemática, a física e a ciência espacial. Numa primeira fase, a fundação pretende arrecadar dinheiro junto de entidades privadas, para que seja possível avançar com o projecto. A iniciativa já tem mesmo nome: Africa2Moon (África para a Lua) e não coloca de lado a hipótese de enviar uma missão para a Lua já na próxima década. Para isso acontecer, é imprescindível a colaboração das universidades e centros de estudo existentes em todo o continente africano.

Publicidade
Publicidade

Segundo o director da Fundação para o Desenvolvimento do Espaço, Jonathan Weltman, tal feito poderá vir a surpreender o mundo, pois ninguém espera que África contribua para a exploração espacial. Para além de que será mais uma forma de demonstrar a todos que é possível ultrapassar os problemas existentes. Ainda na opinião de Jonathan Weltman, trata-se de um projecto "ambicioso e atractivo", capaz de desenvolver os organismos existentes no continente e focados na ciência espacial, na física, bem como na matemática. Acrescentou que este é um excelente motivo para os cérebros ficarem a trabalhar no seu próprio território em vez de partirem, como acontece na actualidade. Europa e Estados Unidos da América são os destinos preferidos dos jovens cientistas africanos, que procuram instruir-se nas melhores universidades do mundo.

Publicidade

Os promotores do projecto "Africa2Moon" ambicionam também que o mesmo não venha a estar somente centrado no Egipto, na Tunísia, na Nigéria e na África do Sul, que em conjunto detêm a única agência espacial do continente, mas sim distribuído por todos os centros científicos existentes no continente e quem sabe construir outros. Em África já são construídos satélites e outros aparelhos espaciais. Todavia, ainda não existem condições para projectar um míssil de longo alcance e uma infra-estrutura para fazer o lançamento, requisitos essenciais para alcançar, na corrida ao espaço, a Europa, a China, a Rússia e os Estados Unidos da América. #Inovação