Anniken, Frida e Ludwig são bloggers de #Moda, noruegueses, que passaram de consumidores de produtos de moda a empregados de uma fábrica têxtil asiática. Num reality show chamado Sweatshop Deadly Fashion três jovens apaixonados por moda, donos de um blog, abandonam a sua confortável vida na Noruega e vão para o Camboja, experienciar como é trabalhar e viver como um dos empregados que fazem as roupas que vestem. Anniken é dona de um dos blogs mais visitados da Noruega, que além de lhe dar uma boa renda mensal, ainda lhe dá um armário cheio de roupas. Mas afinal quem faz essas roupas, e em que condições? Estes três jovens, amantes de moda, não faziam ideia, até irem à descoberta do outro lado do mundo, o lado negro da moda.

Publicidade
Publicidade

No início do reality show é possível ver os três jovens queixando-se de ter demasiada roupa e não ter espaço para a guardar. Mas isso vai-se tornar, ao longo dos episódios, o seu menor problema.

Trabalharam em fábricas com péssimas condições, durante 12 horas diárias. Ouvem histórias reais de pessoas que morreram, simplesmente por não se conseguirem sustentar. Têm de conseguir comprar os produtos mais básicos com um salário demasiado baixo. Dormem na casa de uma jovem que ganha 3 dólares por dia, uma casa mais pequena que as casas-de-banho que tinham na Noruega. Aí começa o choro dos jovens e até mesmo do realizador norueguês.

Depois desta experiência, o blog de Anniken deixou de ser o que era. Esta jovem deixou de comprar roupas tão frequentemente, mas sabe que essa não é a solução para ajudar estas pessoas.

Publicidade

Algo mais tem de ser feito. O seu blog tornou-se muito mais sobre estilo de vida, deixando a moda de lado.

O realizador da série, Kleven, afirmou que queria que as pessoas reagissem, e conseguiu. Com o grande impacto que a série teve, várias marcas acabaram por se pronunciar. A H&M emitiu um comunicado, que aparece no último episódio, onde garante que as fábricas retratadas não são utilizadas pela marca. Relembra ainda que está envolvida num projecto para melhorar as condições de trabalho no país. #Televisão