Um caminheiro de montanha (hiker) gravemente lesionado e preso numa trilha remota, foi localizado e salvo graças à agilidade mental de uma estagiária da protecção civil de emergência (911 - o 112 dos E.U.A). Após a chamada de emergência ter caído, a estagiária utilizou as redes sociais na tentativa de conseguir uma localização, divulgaram as autoridades policiais da Califórnia, esta semana. Ryan Pritchard, de 41 anos de idade, caminhava no domingo à tarde com os seus dois filhos, Jake com 11 anos e Devon, com 18, no duro terreno de Putah Creek State Wildlife Area, perto do Lago Baryessa, no interior da Califórnia, a cerca de 50Km a leste da sua casa de Sacramento.

Publicidade
Publicidade

A dada altura escorregou numa pedra solta e caiu 45m por um penhasco abaixo, indo parar no cimo de uma árvore.

Enquanto Devon foi ao carro buscar equipamento, o irmão mais novo, Jake, desceu o penhasco para apanhar o telemóvel do pai, telefonou para o 911, e contactou o serviço de emergência da Califórnia Highway Patrol. Porém, a chamada caiu antes de poder ser dada a localização e os esforços para voltar a ligar foram infrutíferos.

"Por ser da nossa jurisdição, eles passaram-nos a informação," explicou o Deputado do Xerife e porta-voz do Departamento do Condado de Solano, Daryl Snedeker. "Os nossos agentes pegaram na informação e trataram de a trabalhar em conjunto, para descobrir o paradeiro do sujeito." As coordenadas do telemóvel apenas os levaram à antena celular de Vacaville, a 50Km de distância da localização dos caminheiros.

Publicidade

Foi então que uma agente estagiária, Breanna Martinez, teve uma ideia. "Ela é uma pessoa mais jovem, e por isso as redes sociais foram a primeira coisa em que pensou," disse Snedeker. "Ela foi para o Google, como toda a gente faz hoje em dia, e Googlou o nome do sujeito."

O Google levou Martinez à página do LinkedIn de Ryan Pritchard, que por sua vez a levou à sua página do facebook. "Abri a página e o primeiro post era uma foto dele com os dois filhos, com o Lago Berryessa por trás," disse Martinez aos jornalistas. "E dizia apenas 'Hoje vamos seguir a Trilha Blue Ridge'." Essa era toda a informação que os patrulheiros precisavam. Uma equipa de helicóptero encontrou a Trilha, apanhou Ryan da árvore, e levou-o ao Centro Médico Davis da U. C., tudo antes do anoitecer, disse Snedeker.

Ryan estava a ser tratado por diversas fracturas ósseas, na cabeça e no queixo, informou a sua família aos jornalistas locais. "Estou muito bem impressionado com isto. Orgulho-me que tenham tomado iniciativa e resolvido o problema," disse o chefe dos agentes, o Xerife do Condado de Solano, Tom Ferrara. "E se for necessário aparecer com uma nova maneira de o fazer, isso é espectacular!"