Há 50 anos, trezentos e vinte mil britânicos desfilaram ao longo de três dias perante os restos mortais de Winston Churchill, que depois foram levados num barco nas águas do rio Tamisa. Esta sexta-feira, os tabuleiros da Tower Bridge levantaram-se e a multidão acompanhou das margens o momento replicante dessa ocasião histórica que foi o funeral de Estado. Em 1940, Churchill teve um papel fundamental para a história da Europa, quando venceu o Nazismo. Numa homenagem ocorrida no parlamento junto à estátua de Churchill, atual chefe do governo do Reino Unido, David Cameron, recordou o seu papel decisivo.

Cameron não esquece a mestria de Churchill numa altura em que a Grã-Bretanha "se salvou a si própria, salvou a Europa, e muito provavelmente salvou o mundo", diz.

Publicidade
Publicidade

Segundo o primeiro-ministro Britânico, a Grã-Bretanha foi "incrivelmente afortunada por, nesse tempo, ter sido chefiada por um homem tão forte e tão decidido". O carácter indomável de Winston Churchill foi um fator determinante para que o mundo democrático triunfasse sobre o Nazismo em 1945.

A vitória na Segunda Guerra não impediu o povo de votar nos Trabalhistas e de retirar Churchill do poder, mas não por muito tempo… Afinal foi o próprio Churchill que afirmou que o "sucesso consiste em ir de fracasso em fracasso sem perda de entusiasmo", uma máxima reveladora de uma personalidade de energia excessiva, com traços vistos como excêntricos para um Estadista. À sua imagem de marca, com o chapéu de feltro e o charuto quase sempre entre os lábios, há que acrescentar as poucas horas de sono, obrigando os colaboradores a ficar acordados madrugada dentro enquanto bebericava o seu whisky.

Publicidade

Churchill mostrava ser um homem sem qualquer inibição: no tempo da guerra mandou o alfaiate fazer uma espécie de fato-macaco, mas de luxo, para que pudesse vestir-se num instante com essa única peça de roupa.

Em 1951 é eleito novamente primeiro-ministro, após ter conseguido derrotar os trabalhistas, mas 4 anos mais tarde, depois te ter sofrido um AVC, abandona definitivamente a vida política. A 24 de Janeiro de 1965 morre uma das maiores figuras da Europa. No seu funeral estiveram presentes representantes de 112 países. #Personalidades