Os últimos dias têm sido conturbados em diversas cidades europeias e várias operações militares têm sido desencadeadas. Depois dos atentados em França, foi a vez da Bélgica ter sido atingida com ataques de guerrilheiros islamitas acabados de regressar da Síria. Posto isto, foram desencadeadas operações em Bruxelas, Paris e Berlim que terminaram com a detenção de algumas pessoas ligadas ao auto-proclamado Estado Islâmico. Na nossa vizinha Espanha subiram já os níveis de segurança por se temer que possa vir a ser um dos próximos alvos de ataque por parte de membros ligados ao Estado Islâmico. Em Portugal ainda não houve qualquer alteração, no entanto o Ministério da Administração Interna garantiu que as forças policiais estão atentas aos últimos acontecimentos.

Publicidade
Publicidade

Na Bélgica, após os últimos acontecimentos, o Governo indicou que os ataques não estavam ligados diretamente ao que se passou em França, mas que neste caso estavam perante uma célula islamita que tinha planeado diversos atentados terroristas com o objectivo de matar polícias nas ruas e esquadras. Sabe-se que a Bélgica é o país europeu que possui o maior rácio de membros do Estado Islâmico por habitante e que nos últimos meses regressaram ao país cerca de 100 guerrilheiros provenientes da Síria. Em causa estará o facto de em Outubro de 2014 se ter iniciado um importante julgamento de uma rede jihadista, onde estão a ser acusadas 46 pessoas por pertencerem à organização terrorista Sharia4Belgium (S4B).

Também na madrugada de hoje as autoridades francesas procederam à detenção de mais 12 pessoas que são suspeitas de estar ligadas aos atentados dos últimos dias e que terão prestado apoio logístico aos autores dos crimes.

Publicidade

Todo o círculo de amigos dos irmãos Kouachi e algumas pessoas próximas de Amedy Coulibaly estão a ser investigadas de forma exaustiva, pelo que as detenções podem vir a aumentar nas próximas horas.

Já na Alemanha foram detidas duas pessoas de nacionalidade turca durante a noite, devido ao facto de terem sido associadas ao Estado Islâmico. Neste caso os detidos são dois homens suspeitos de estarem a recrutar jovens para combater na Síria, para além de tentarem também angariar fundos e equipamento militar. Os restantes países europeus encontram-se em alerta e caso as investigações detetem algum tipo de ligações a terroristas sediados noutros países, serão desencadeados mecanismos de detenção das pessoas detetadas nesses mesmos países. #Justiça #Religião