Em todas as zonas do mundo em que é habitual nevar, as crianças e os adultos divertem-se a fazer bonecos de neve. O mesmo sucedia no Norte da Arábia Saudita, até que um conhecido clérigo islâmico do país, Sheikh Mohammed al-Munajjid, decidiu recentemente proibir esta prática por considerar ser "anti-islâmica". Para este religioso trata-se de um costume ocidental, que não se adequa às regras básicas de respeito. De imediato gerou-se, dentro e fora da Arábia Saudita, muita controvérsia, com inúmeras pessoas a criticarem a proibição nas redes sociais, argumentando que pretendem retirar toda a diversão à população saudita.

Nos meses mais frios era comum muitos sauditas, sobretudo os que moram na zona Norte construírem bonecos nas ruas, após os fortes nevões.

Publicidade
Publicidade

A quantidade de neve costuma ser tanta, que muitos acabavam por fazer bonecos semelhantes a camelos. Segundo o líder religioso, é permitido construir com a neve objectos inanimados, ou seja, sem alma, como: edifícios, frutas, árvores etc. Agora dar uma aparência humana é, no seu ponto de vista, ir "contra a lei islâmica". Apesar da polémica, há quem concorde dizendo que quem faz bonecos de neve está a "imitar os infiéis" e deste modo a promover pecados como " a luxúria e o erotismo".

Mais leis controversas da Arábia Saudita:

- As mulheres estão proibidas de conduzir carros, mas já podem desde 2013 conduzir bicicletas, motocicletas, triciclos e quadriciclos, desde que estejam acompanhadas por uma figura masculina e somente em zonas restritas;

- Beijar um desconhecido é considerado ilegal;

- Não é permitido consumir bebidas alcoólicas;

- Raparigas e rapazes só podem estudar juntos até os 12 anos de idade.

Publicidade

Depois vão para escolas e universidades separadas;

- As mulheres só podem aparecer em público acompanhadas por um tutor, ou alguém da família;

- A única #Religião permitida no país é o Islamismo;

- Da região de Jiddah para Ryadh existem 2 estradas: uma para os "infiéis" e outra para os muçulmanos. Um muçulmano que se faça acompanhar por uma pessoa que não é muçulmana terá que conduzir na estrada destinada aos "infiéis";

- Importar obras literárias com símbolos religiosos é também proibido. #Curiosidades