É verdade. Leu bem. Durante a visita do Papa Francisco às Filipinas, que ocorrerá na próxima semana, os polícias serão obrigados a usar fraldas de adultos, uma vez que farão turnos de 24 horas e não poderão abandonar os seus postos para ir à casa de banho. Na semana de 15 a 19 de Janeiro, o Papa fará a sua primeira visita às Filipinas e estarão ao serviço mais de 2000 polícias durante a sua estadia.

Francis Tolentino, chefe do departamento da polícia, incentivou igualmente todas as pessoas que pretendam assistir à missa a usarem fralda, uma vez que vão ter que esperar durante várias horas pelo Papa. Esta medida surgiu devido à falta de casas de banho portáteis suficientes para os milhões de pessoas que são esperadas para assistir à missa realizada pelo líder da igreja católica, no Parque de Rizal, no dia 18 de Janeiro.

Publicidade
Publicidade

O evento terá a duração de 24 horas, o que dificulta a possibilidade de se sair do recinto para procurar um WC portátil. Além disso, Tolentino refere que será difícil movimentar-se no meio da multidão.

Em declarações ao South China Morning Post, Tolentino garantiu ainda que a ideia de usar fraldas durante o serviço foi "bem recebida" pelos seus homens. A ideia será testada na sexta-feira, dia 9 de Janeiro, por cerca de 800 agentes durante a procissão anual da Nazaré Negra, que dura 24 horas. Segundo o chefe do departamento da polícia, esta será a primeira vez que os polícias filipinos usarão fraldas em serviço. Esta procissão costuma atrair milhares de pessoas, na sua maioria homens filipinos católicos, que caminham descalços pelas ruas da cidade com a estátua negra de Jesus Cristo, à qual se associam poderes místicos capazes de curar doenças e responder a desejos relacionados com saúde e dinheiro.

Publicidade

Antes de voar até às Filipinas para uma visita de quatro dias, o Papa estará, entre 13 e 15 de Janeiro, no Sri Lanka, naquela que será a sua segunda presença na Ásia, após uma visita à Coreia do Sul no ano passado. Apesar de o pontífice argentino normalmente falar em italiano ou espanhol, o Vaticano já anunciou que Francisco utilizará o inglês no Sri Lanka e nas Filipinas. O líder da igreja católica usará cinco papa-mobiles diferentes durante a viagem, nenhum dos quais será coberto com um vidro à prova de bala.

Recorde-se que o Papa tem rejeitado insistentemente veículos à prova de bala, tanto em Roma como nas suas viagens ao exterior, por considerar que o papa-mobile aberto permite uma interacção mais fácil com as multidões. "Eu não posso cumprimentar as pessoas e dizer-lhes que eu as amo dentro de uma lata de sardinhas, mesmo que seja feita de vidro", afirmou o Papa Francisco no ano passado.