Na última madrugada a China entrou no ano da cabra e a população saiu à rua enchendo os templos, para pedir desejos para o novo ano. Macau não foi excepção. As filas para entrar nos locais de culto, eram extensas mas tal fato não dissuadiu os chineses de festejar o início deste novo ano lunar. A tradição manda que os desejos, que são acesos junto com os incensos, sejam feitos nos primeiros momentos do dia. Para a população chinesa, só com esta tradição o ano poderá ser promissor, sendo o templo mais concorrido o da deusa A-Má. Ninguém entra no templo sem incensos e, neste caso o tamanho dos mesmos importa, visto que quanto maior, mais fé na sorte para o ano.

Publicidade
Publicidade

A tradição manda que sejam transportados cata-ventos, comprados neste primeiro dia do ano da cabra para apanhar os bons ares do ano novo.

Ao mesmo tempo, por toda a cidade, ouvem-se estrondos e vêm-se papéis vermelhos deixados como rasto dos panchões (cartucho de pólvora, material inventado na China na Idade Média). Ontem abriu oficialmente a época dos panchões, sendo que, nas primeiras horas do dia, se queimaram inúmeros destes cartuchos de pólvora. Na China há locais públicos reservados para queimar panchões e outros foguetes e a população acredita que este ritual serve para espantar os espíritos.

Ontem de manhã, as comemorações públicas arrancaram com o habitual desfile da dança do dragão gigante, igualmente para afugentar os maus espíritos. Este animal, muito respeitado na tradição chinesa, que é também o signo mais cobiçado do zodíaco chinês, estende-se ao longo de duzentos e trinta e oito metros.

Publicidade

No público não havia muitas caras de portugueses; contudo, o governo de Macau deixou uma mensagem de ano novo em português, desejando sorte, paz e felicidade.

Macau, que pretende apresentar-se como cidade de turismo mundial, vê, particularmente, nesta época de ano novo chinês, inúmeros turistas a participar nas celebrações. No primeiro dia de novo ano chinês não se pensa em entrar no novo com o pé direito, pensa-se sim em receber pequenos envelopes tradicionais, de cor vermelha, que são entregues com dinheiro, geralmente para desejar boa sorte. #AnoNovo2016