É no mínimo um #Crime inesperado. O já mito urbano de acordar numa banheira sem um rim é agora ultrapassado pela história de Dmitry Nikolaev, actor e apresentador de televisão na Rússia, que acordou numa poça de sangue - mas sem os seus testículos. Tendo aparentemente sido deixado numa paragem de autocarro, com muitas dores e sangue nas calças, a celebridade foi rapidamente levada para o hospital. Uma vez examinado, os médicos revelaram que os seus testículos foram removidos com precisão médica, o que aponta para alguém com educação e experiência na profissão.

A história começou com Nikolaev num bar, a tomar um copo com uma jovem mulher loura que o seduziu e que posteriormente o convidou para uma sauna.

Publicidade
Publicidade

As autoridades contaram: "Eles beijaram-se, beberam umas cervejas e depois disso o actor não se lembra de mais nada". A conclusão é a de que Dmitry Nikolaev foi vítima do crime de tráfico de órgãos e que a mulher e a sedução fizeram parte de um esquema bem elaborado para roubar os seus testículos e vendê-los no mercado negro. A celebridade terá sido escolhida previamente pelo grupo e tudo aponta para que a sua cerveja tenha sido minada com uma droga desconhecida.

Por ser casado e por estar actualmente a trabalhar com crianças, o actor sentiu-se envergonhado por ter de explicar a situação à mulher, afirmaram os meios de comunicação. Sendo que o canal russo "Life News" divulgou imagens exclusivas da vítima no hospital, mas sem ainda declarações oficiais da mesma.

Nikolaev, de 30 anos, encontra-se estável, mas não há ainda pistas sobre os criminosos.

Publicidade

O comércio ilegal de órgãos é um crime deveras grave, mesmo quando não é fatal para a vítima: e dados apontam para uma actual ascensão desta prática ilegal, por falta mundial legal de órgãos para transplante. Os rins sempre foram o órgão aparentemente mais desejado, existindo mesmo há já muito tempo uma cultura popular à volta do tema. Os testículos parecem ser um novo alvo - mas espera-se que a moda de vender testículos famosos não pegue.