A Coreia do Norte continua a ser uma ameaça real para quem se opõe activamente contra o seu regime e quem ousa contestar o seu líder. Depois de ameaças aos Estados Unidos da América, vários grupos secretos da Coreia do Sul confirmaram que os seus vizinhos preparam, desde Dezembro, um ataque químico e biológico à sua população. Mais de 5000 toneladas de armas químicas estão armazenadas para um possível ataque, suficiente para “dizimar” toda a população sul-coreana.

“É com precisão que consigo garantir que a Coreia do Norte tem realizado testes militares, nos últimos meses, como simulação de ataques bioquímicos à Coreia do Sul”, garantiu um agente da inteligência sul-coreana aos jornais locais.

Publicidade
Publicidade

Mais precisamente, cerca de dez testes militares com armas químicas e biológicas foram realizados este Inverno pela armada norte-coreana. Números que assustam cada vez mais os seus vizinhos, que, a cada dia que passa, temem mais pela sua segurança e pelas sua vidas.

Entre os químicos usados como armas estarão o antraz, a varíola e a peste. Ciente dos perigos reais que a Coreia do Sul enfrenta, os Estados Unidos têm vindo a reforçar a segurança aérea no território coreano, de forma a prevenir qualquer tipo de ataques. Contudo, este reforço poderá ser insuficiente. Se os números estiverem próximos das 5000 toneladas avançadas por vários órgãos de comunicação, será impossível travar qualquer tipo de avanços e a guerra será inevitável.

A confirmar-se, o ataque à população sul-coreana será o maior ataque químico da história da Humanidade, e, provavelmente, o que causará mais vítimas mortais - actualmente a Coreia do Sul tem mais de cinquenta milhões de habitantes.

Publicidade

Apesar de nada ter sido oficializado pelo líder norte-coreano, os serviços secretos sul-coreanos crêem que as preocupações são legítimas e que a “ameaça é séria e real”. Porém, se o ataque for concretizado, a resposta internacional será tão severa e impiedosa, que a Coreia do Norte seria invadida e a ditadura cairia, como um castelo de cartas. Este facto poderá ser o único entrave para que os norte-coreanos não tenham já avançado com a guerra. Será um entrave suficientemente forte?