O Estado Islâmico (EI) publicou um novo vídeo no qual mostra um campo de treino para crianças. Nas imagens, vê-se um grupo de cerca de 80 rapazes em formação a fazer exercícios e a cantar "Allahu Akbar" ("Deus é grande") às ordens de um comandante. Estão vestidos com roupas de combate e uma fita negra na cabeça. Alguns dos recrutas poderão não ter mais de cinco anos e é possível que do grupo façam parte filhos de militantes que deixaram as suas casas para se juntarem à sangrenta campanha do grupo de terroristas para estabelecer um califado.

Outras partes da produção, com nove minutos, exploram o alegado campo, mostrando os rapazes a rezar, a recitar versos do Corão e a discutir o Islão.

Publicidade
Publicidade

A autenticidade do vídeo ainda não foi confirmada, mas é de crer que tenha sido gravado no campo de treino chamado Instituto Al-Farouq, em Raqqa, na Síria. Um homem, que alegou ser um dos instrutores que aparece no vídeo, disse à NBC que as crianças tinham passado ao segundo nível de treinos depois de completarem os quatro meses de recruta, acrescentando que eles vão formar a próxima geração do ISIS. É sabido que o grupo jihadista recruta crianças e que as utiliza como escudos humanos, bombistas suicidas ou executores.

Um vídeo divulgado no mês passado pela organização terrorista mostra, alegadamente, uma criança-soldado a matar dois prisioneiros, acusados de espionagem. Um outro, anterior, mostra os "recrutas do Califado" num campo próximo de Damasco. Syria Deeply, um site dedicado à guerra em curso, entrevistou Mohammad, de 13 anos, que disse ter escapado de um campo de treinos para crianças do ISIS.

Publicidade

O pai opôs-se ao seu ingresso no campo, no Verão, mas os militantes ameaçaram-no de morte antes de levarem o adolescente e lhe fazerem "uma lavagem cerebral", disse. Os pais de Mohammad, que vivem em Raqqa, disseram que as famílias estão a abandonar este bastião do Estado Islâmico, onde os menores de 15 anos são os alvos, para evitar que os seus filhos sejam forçados a juntar-se ao grupo.

Um relatório do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas do ano passado alertava que o ISIS "criou campos de treino para recrutar crianças", alegando estar a dar-lhes educação. "Nos campos, as crianças recrutadas recebiam treino com armas e educação religiosa. A existência destes campos parece indicar que o ISIS promove sistematicamente treino com armas às crianças. Subsequentemente, foram mobilizados para o combate em operações militares, incluindo missões suicidas", dizia o relatório. Este vídeo surge pouco depois de um outro que mostra 21 curdos enjaulados nas ruas de Kirkuk, no Iraque. #Terrorismo