A conquista de mais um posto de controlo na estrada de acesso a Debaltseve foi decisiva para a tomada da cidade pelos separatistas. Neste posto, as forças ucranianas foram trucidadas pelo ataque, sendo que para trás ficou todo o tipo de equipamento militar destruído, além de munições e rações de combate. Este foi um ataque com misseis que não se sabe ao certo quanto mortos provocou. Debaltseve é um importante centro ferroviário, e agora a entrada da cidade faz-se através do que resta de uma ponte completamente destruída pela guerra; os campos destas estradas têm a marca da troca de tiros com artilharia pesada. Nas bermas da estrada tudo está destruído e no interior da cidade muitas casas foram atingidas.

Publicidade
Publicidade

Muitas pessoas recorrem à sopa e ao chá distribuído no centro da cidade, que está transformado num acampamento militar. Nos centros de ajuda distribuem-se roupas e pão. Estas ajudas chegam da UNICEF, da Rússia e da Cruz Vermelha Internacional, sendo que nestes centros se lamenta a perda de vidas. O número de famílias inteiras mortas é bastante elevado e há um sem número de pessoas sem família, pelo que nestes centros também se tenta acolher pessoas que perderam a sua família. De referir que são inúmeras as crianças que ficaram órfãs.

A par das lágrimas pelos que morreram, há também uma grande revolta por tudo o que aconteceu nos últimos dias. Debaltseve esteve cercada praticamente oito meses. Há cerca de uma semana e meia, as forças separatistas entraram na cidade, pelo que os cidadãos ucranianos recorrem em massa a centros de apoio para terem acesso aos bens de primeira necessidade.

Publicidade

Estes centros de apoio, para a maioria, representam a melhor forma de tentar recomeçar uma vida "normal", enquanto ainda se choram as muitas dezenas de mortos.

Recorde-se que Debaltseve sempre foi uma cidade estratégica e agora, vem beneficiar os pró-russos pois poderão abastecer mais facilmente o seu território em volta de Donestsk. Esta é uma cidade que se localiza a meia distâncias de Donetsk e Luganks, duas importantes cidades já anteriormente conquistadas pelos rebeldes.