Quando um homem foi pescar a um rio no Utah, nos Estados Unidos, esperava umas horas pacíficas e levar algum peixe para casa, mas, inadvertidamente, acabou por transformar-se em herói e salvar a vida de uma bebé, que estava presa e submersa há possivelmente meio dia. O pescador entrou no rio Spanish Fork por volta do meio-dia de sábado e reparou que no rio estava um carro capotado, adiantaram as autoridades de segurança, em comunicado. Pediu socorro e as equipas de resgate, quando viraram o carro de quatro portas, foram surpreendidas. Encontraram uma menina de 18 meses de idade, amarrada à cadeira, ainda viva. A bebé foi levada para um hospital de Salt Lake City, onde entrou em estado crítico, mas estável.

Publicidade
Publicidade

As equipas de resgate encontraram também o corpo da mãe da criança, de 25 anos, já sem vida, no banco de condutor. Um morador nas proximidades disse às autoridades que tinha ouvido um estrondo na noite anterior por volta das 22:30 e saiu para verificar, mas não viu nada incomum, tendo regressado a casa, segundo revelou a polícia. Se esse som era o carro a despistar-se e a cair ao rio, então a bebé terá ficado presa no carro durante cerca de 14 horas.

A polícia está a encarar o incidente como um normal acidente de viação, embora muitas perguntas continuem sem resposta. "Esta é apenas uma triste e lamentável tragédia", disse o tenente da polícia de Spanish Fork, Matt Johnson. "Não há nada na cena do acidente, nenhumas provas, que nos indiquem por que o veículo saiu da estrada.

Publicidade

Não há marcas de derrapagem que denunciem manobras evasivas ou qualquer indicação de possível crime ou envolvimento de outra viatura". "O carro foi rebocado e está a ser examinado para determinar se houve falha nos travões ou mau funcionamento mecânico", disse Johnson.

Os membros da família da mãe, não identificada, disseram à polícia que esta havia deixado Salem, no Utah, e era suposto estar a viajar para a sua casa em Springville, a cerca de 9 quilómetros de distância. Três polícias e quatro bombeiros foram encaminhados para um hospital, com sinais de hipotermia.